Alexandre Garcia: Doria quer ser oposição em 2022 e governo está mordendo a isca

No quadro Liberdade de Opinião desta segunda-feira (18), o jornalista analisa o início da vacinação contra o coronavírus no Brasil

Da CNN, em São Paulo
18 de janeiro de 2021 às 11:13 | Atualizado 18 de janeiro de 2021 às 11:14


No quadro Liberdade de Opinião desta segunda-feira (18), o jornalista Alexandre Garcia comenta as críticas do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao governo federal, após a primeira vacinação no Brasil contra o coronavírus, com a Coronavac.

"O governador, depois de chamar o presidente de facínora, está recuando. Ele já chegou ao pico da explosão marqueteiro político-eleitoral e quer ser o sujeito que vai substituir a oposição tradicional em 2022. Embora seja de um partido de centro-esquerda, ele quer substituir todos os partidos de esquerda. O objetivo é esse, está focado nisso sempre. Não é bom, e o governo está caindo, está mordendo a isca e entrando nessa disputa política", avalia.

"Não é o João Doria ou Jair Bolsonaro, nosso inimigo é o coronavírus. Vamos nos concentrar para combatê-lo, fazer essa pandemia virar endemia anual e ser combatida com as vacinas, que serão aperfeiçoadas", argumenta.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião (18.jan.2021)
Foto: Reprodução/CNN

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

 (Publicado por: André Rigue)