Atitude política de Pazuello não contagia as Forças Armadas, diz general

Em entrevista à CNN, o general Sérgio Etchegoyen afirmou que a ida de Pazuello ao ato pró-Bolsonaro é "inaceitável"

Da CNN, em São Paulo
24 de maio de 2021 às 22:42

Em entrevista à CNN, o general Sérgio Etchegoyen, que comandou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) no governo Temer, criticou a ida do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello a um ato no Rio de Janeiro com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no domingo (23).

Para o ex-ministro, a atitude é "inaceitável" e não reflete as Forças Armadas enquanto instituição.

"O que vemos nesse momento é uma atitude política, descabida a um general da ativa, mas que de maneira nenhuma contagiaria todas as Forças Armadas", disse Etchegoyen.

"Não poderíamos achar que essa politização está aceita se não houvesse reação ao episódio. Está nítido que um precedente dessa natureza não é tolerável."

O Exército decidiu abrir um procedimento disciplinar contra Pazuello pela participação no ato. Como general da ativa, ele só poderia comparecer com autorização do comando do Exército, o que não aconteceu. 

Desta forma, a investigação avaliará se ele descumpriu o Regulamento Disciplinar do Exército. 

Bolsonaro e ex-ministro da Saúde Pazuello, em carro de som, falaram com apoiadores no Rio de Janeiro (23-05-2021)
Foto: Reprodução / CNN