Coordenadora do PNI, Franciele Fantinato é exonerada do Ministério da Saúde

Publicação consta no DOU desta quarta-feira (7) e foi feita a pedido da servidora; general da reserva Ridauto Fernandes é o novo diretor de logística

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
07 de julho de 2021 às 07:24
Francieli Fontana Sutile Tardetti Fantinato durante audiência pública
Francieli Fontana Sutile Tardetti Fantinato durante audiência pública sobre o Programa Nacional de Imunização (PNI)
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI), Franciele Fontana Sutile Tardetti Fantinato, pediu para deixar o cargo no Ministério da Saúde. A publicação de sua exoneração constra no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (7). 

Franciele ocupava o posto desde 2019. Na época, ela substituiu Carla Magda Domingues, que havia se aposentado.

Francieli é enfermeira pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), no Paraná, e epidemiologista pelo Programa de Treinamento em Epidemiologia aplicada aos serviços do SUS (EpiSUS).

A mesma edição do DOU desta quarta nomeia o general da reserva Ridauto Lúcio Fernandes para o cargo de diretor do departamento de logística em saúde da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde. A nomeação é assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos.

Até a última quarta-feira (30), o cargo era ocupado por Roberto Ferreira Dias. Ele foi exonerado após denúncias de pedido de propina de US$ 1 por dose na compra da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca. Dias presta depoimento nesta quarta-feira na CPI da Pandemia.

Ridauto Lúcio Fernandes foi para a reserva em 2018. Em janeiro, ele foi nomeado pelo então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para o cargo de assessor do departamento de logística em Saúde da Secretaria Executiva da pasta.