Fux diz a senadores da CPI que Emanuela pode ser presa

Presidente do STF afirmou que sua liminar autoriza diretora da Precisa a não responder apenas a perguntas que possam incriminá-la

Fernando Molica
Por Fernando Molica, CNN  
13 de julho de 2021 às 14:01 | Atualizado 13 de julho de 2021 às 14:13

Em conversa telefônica, no início da tarde desta terça-feira (13), com integrantes da CPI da Pandemia, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, disse que Emanuela Medrades pode ser presa em flagrante caso continue a se recusar a responder a qualquer pergunta.

Na conversa, Fux afirmou que sua liminar autoriza Emanuela, diretora da Precisa Medicamentos, a não responder apenas a perguntas que possam incriminá-la.

A consulta foi formalizada em documento encaminhado pela CPI ao presidente do STF. Nele, o presidente da CPI, Omar Aziz, faz uma consulta sobre "o estado de flagrância" da depoente em relação ao crime de falso testemunho ou falsa perícia.

Diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Batista de Souza Medrades, opta por ficar em silêncio na CPI da Pandemia
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado