Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Baronovsky: Rompimento com o PL parece inevitável

    No quadro Liberdade de Opinião, comentarista analisou entraves para escolha do novo partido do presidente da República

    Da CNN

    Em São Paulo

    Ouvir notícia

    No quadro Liberdade de Opinião desta segunda-feira (15), o comentarista Ricardo Baronovsky falou sobre o cancelamento da filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Partido Liberal (PL), que estava marcada para o dia 22 de novembro.

    À CNN, o presidente disse que “acha difícil” viabilizar essa data de filiação e que deve atrasar o que chamou de “casamento”. Bolsonaro afirmou que tem muita coisa a conversar com o presidente do partido, Valdemar Costa Neto.

    “Fazendo analogia como se fosse um casamento, na verdade, a legislação não permite que Bolsonaro seja solteiro, obriga que ele case”, disse Baronovsky. “Para esse casamento, se fizermos estudo das opções, tem 33 partidos [possíveis para o presidente]. Desses, a grande maioria são de esquerda ou centro-esquerda.”

    “Tira-se 2/3 [das opções] de uma ideologia oposta porque, obviamente, o presidente não vai se filiar ao PT ou PCdoB, por exemplo, e também não vai se filiar àqueles que já possuem candidatos, sobre tudo aqueles ligados ao PSDB”, continuou.

    “Sobraram, então, três partidos nessa conta: PL, PP e o Republicanos. De início, Bolsonaro iria para o PP, mas no dia seguinte anuncia a sua filiação ao PL. Tem dois entraves aqui para que esse casamento ocorra no PL. A equipe de marketing do Bolsonaro fez análise das postagens e viu que, fatalmente, ele estava sendo associado a Valdemar Costa Neto, que foi preso por mensalão e tinha ligações com o PT.”

    “[Por isso], ele deu um passo atrás com medo que esse discurso fosse usado contra ele nas eleições. O segundo ponto é a ligação do PL a João Doria. Isso torna esse casamento bastante comprometido.”

    O Liberdade de Opinião teve a participação de Thiago Anastácio e Ricardo Baronovsky. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

    Ricardo Baronovsky no quadro Liberdade de Opinião / CNN Brasil (15.nov.2021)

    As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

    Mais Recentes da CNN