Bia Kicis não teve o ‘prestígio merecido’, diz líder do PSL no Congresso

O deputado Felipe Francischini disse à CNN ter sido surpreendido com a troca depois de a deputada ter votado contra a PEC do Fundeb

Da CNN

Ouvir notícia

O novo líder do PSL na Câmara dos Deputados, Felipe Francischini (PSL-PR), afirmou à CNN nesta sexta-feira (24) que a deputada Bia Kicis (PSL-DF) não teve o “prestígio merecido” ao ser retirada da vice-liderança do governo no Congresso.

O parlamentar disse que “a troca é uma questão normal”, mas que foi “surpreendido”, já que a deputada defende “ferrenhamente” o governo de Jair Bolsonaro.

Kicis foi retirada da função depois de votar contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Com relação à uma possível expulsão da deputada do PSL, Francischini afirmou que se isso acontecer em virtude da votação do Fundeb, será “uma coisa infundada”. 

“Nós estamos num novo cenário dentro da bancada do PSL, de independência, respeito e diálogo com todas as instituições”, disse.

Assista e leia também:

Bolsonaristas ‘midiáticos’ dificultam articulação com Congresso, diz líder

Temer confirma ‘palpites’ a Bolsonaro e diz que fase moderada faz bem ao país

Bolsonaro é aconselhado a se afastar de radicais para se reeleger

Segundo Francischini, o partido nunca se afastou do diálogo com o governo, e os parlamentares da legenda querem participar da aprovação dos grandes projetos.

O parlamentar disse acreditar que o Fundeb é muito importante, e que o PSL votou a favor da proposta, mas que entende os motivos pelos quais alguns deputados votaram contra. 

“Muitos constitucionalistas têm dúvidas se seria uma prioridade de se inserir no texto constitucional determinados dispositivos”, argumentou. 

 

Mais Recentes da CNN