Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil comunica Israel sobre lista para repatriar 86 pessoas de Gaza

    À CNN, embaixada de Israel afirma que agirá para a retirada "o mais rápido possível", mas pondera que há fatores que podem atrasar o processo

    Brasileiros repatriados de Gaza
    Brasileiros repatriados de Gaza MRE/Reprodução

    Basília Rodrigues

    O governo de Israel foi informado nesta terça-feira (21) sobre a nova lista com 86 nomes de brasileiros e parentes que desejam deixar Gaza. O governo do Egito será comunicado nas próximas horas.

    O contato está sendo realizado pelas embaixadas brasileiras na região, após o Itamaraty validar a lista. Todos os nomes foram checados. O pedido é para que Israel e Egito autorizem, mais uma vez, o uso da passagem de Rafah.

    À CNN, a embaixada de Israel no Brasil informou que agirá “exatamente como antes”. A representação diplomática respondeu que o governo israelense fará tudo para que os brasileiros deixem a Faixa de Gaza o mais rápido possível, mas ponderou que “há vários fatores envolvidos e que podem atrasar o processo”.

    A embaixada frisou ainda que Israel “trabalha junto com as autoridades brasileiras” na coordenação desses esforços.

    Da primeira vez, o Brasil levou quase um mês para garantir a liberação de 32 pessoas. No atual momento, o cenário é considerado mais desafiador pelo governo federal.

    Maioria de palestinos

    Para fechar essa nova lista, o governo brasileiro ampliou o critério em relação à anterior. Agora, avós e irmãos mais velhos foram incluídos. Na primeira lista entraram apenas pais, filhos e cônjuges — além de brasileiros e cidadãos com dupla nacionalidade. Com isso, a maioria dos nomes, desta vez, é formada por palestinos.

    Na semana passada, os critérios da segunda lista foram discutidos entre o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Agora, é preciso que Israel e Egito aceitem os mesmos parâmetros para retirar parentes e brasileiros de Gaza.

    Ao receber os repatriados na segunda-feira (13), na Base Aérea de Brasília, Lula recebeu os apelos de brasileiros para que trouxessem familiares de Gaza. Na ocasião, o presidente prometeu esforço.