Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Brasil tem menor porcentagem de votos brancos e nulos desde 2002

    Segundo turno das eleições deste ano registrou 4,59% de votos do tipo; há vinte anos foram 6%

    Cabina de votação com a nova urna modelo UE2020, que foi utilzada nas eleições deste ano
    Cabina de votação com a nova urna modelo UE2020, que foi utilzada nas eleições deste ano Fernando Frazão/Agência Brasil

    Douglas PortoVital NetoBeatriz AraújoMurillo Ferrarida CNN

    em São Paulo

    No segundo turno da disputa presidencial deste ano, realizado no domingo (30), foram computados 4,59% de votos em branco e nulos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Os votos válidos foram 118.552.353. Os inválidos, que somam brancos e nulos, são 5.700.443. O número foi o menor desde 2002, ano em que a Corte Eleitoral começou a divulgar os dados completos.

    No primeiro turno, a taxa foi de 4,41%, com 1.964.779 brancos e 3.487.874 nulos, menor índice desde 2006.

    Eleições anteriores

    Em 2018, foram 2.486.593 votos em branco e 8.608.105 votos nulos (9,57%). Quatro anos antes, em 2014, foram 1.921.819 em branco e 5.219.787 nulos (6,34%).

    Em 2010, foram 2.452.597 brancos e 4.689.428 nulos (6,70%).

    Em 2006, os votos em branco representaram 1.351.448, e os nulos, 4.808.553 (6,04)%.

    Nas eleições de 2002 foram 6%, com 1.727.760 em brancos e 3.772.138 nulos.