Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bruno Araújo rebate Aécio e diz trabalhar por fortalecimento do partido

    Após entrevista de Aécio à CNN, presidente do PSDB disse que objetivo do partido "sempre foi tentar garantir uma candidatura própria"

    Da CNN

    Ouvir notícia

    O presidente do PSDB, Bruno Araújo, respondeu a comentários feitos pelo deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) e disse que a liderança do partido buscou garantir uma candidatura própria à Presidência e “fortalecer o partido em todo o Brasil, incluindo São Paulo”.

    Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (veja a íntegra da entrevista no vídeo acima), Aécio comentou sobre o presidente de seu partido, que comanda o PSDB desde 2019. O deputado federal mineiro disse que Araújo “hoje atua muito mais como advogado dos interesses do Rodrigo Garcia [governador paulista e pré-candidato à reeleição] como do que como presidente nacional do PSDB”.

    Questionado pela CNN, Araújo enviou uma nota em resposta ao colega de partido.

    “É fato que algumas alas do PSDB trabalham, há algum tempo, inclusive publicamente, para não lançar candidato próprio à Presidência da República. Algumas delas aparentemente mudaram de ideia. Nosso objetivo, ao contrário, sempre foi tentar garantir uma candidatura própria, que evoluiu em determinado momento para uma aliança política ampla, e fortalecer o partido em todo o Brasil, incluindo São Paulo, que governamos há quase três décadas, com resultados extraordinários.”

    Em sua fala, Aécio havia dito que, no momento, a terceira via está se construindo “como substrato do interesse da candidatura do PSDB em São Paulo”, assim para que Doria, pela rejeição, não seja danoso para a reeleição do governador Rodrigo Garcia. Nesse momento, ele falou sobre a liderança de Bruno Araújo.

    “Então busca-se uma forma de afastar o governador João Doria. Não se tem coragem. Infelizmente, o presidente Bruno Araújo hoje atua muito mais como advogado dos interesses do Rodrigo Garcia como do que como presidente nacional do PSDB. Tenho por ele enorme estima pessoal, fiz ele ministro de estado no governo [de Michel] Temer, como presidente do partido, nos representando. Mas, infelizmente, vem faltando ao partido uma liderança nacional que coloca o interesse dos outros 26 estados [e do Distrito Federal] na balança, na hora da tomada de decisões.”

    Debate

    A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    (Publicado por Marcelo Tuvuca)

    Mais Recentes da CNN