Conselho de Ética do Cidadania pede expulsão do deputado Fernando Cury

Parlamentar foi flagrado pelas câmeras da Alesp ao abraçar e tocar o seio da deputada Isa Penna (PSOL) durante uma sessão.

Por Jairo Nascimento, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O Conselho de Ética do partido Cidadania optou pelo andamento do processo de expulsão do deputado estadual Fernando Cury. Em dezembro, ele foi flagrado pelas câmeras da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) ao abraçar e tocar o seio da deputada Isa Penna (PSOL) durante uma sessão. 

Caberá ao diretório nacional do partido definir se Cury será expulso e quais as possíveis punições ao parlamentar. O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo está em recesso e ainda não julgou o futuro de Cury.

A decisão unânime foi divulgada neste domingo (10) pelo Conselho de Ética do partido. O pedido foi feito em dezembro. 

Leia também:

Me sinto exposta e violada, diz deputada vítima de abuso na Alesp

Presidente do Conselho de Ética da Alesp: ‘Cena causou bastante constrangimento’

Para o conselho, a acusação de importunação sexual fere o estatuto e é um “fato grave e insolente”. O parlamentar apresentou defesa por escrito e preferiu não fazer a sustentação oral. 

O andamento do processo será escolhido pela presidência do Cidadania e, se prosperar, caberá ao diretório nacional votar pela expulsão e definir possíveis punições.

A presidência da Alesp disse que não pode convocar uma reunião do Conselho de Ética durante o recesso, segundo o regimento interno. Para tal, é preciso contar com um requerimento da presidência do Conselho de Ética assinado pela metade dos parlamentares.

Deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) coloca mão no seio de deputada estad

Deputado foi flagrado pelas câmeras da Assembleia Legislativa paulista

Foto: CNN Brasil

As sessões na Alesp regressarão dia 1° de fevereiro. Porém, por meio de assessoria, a deputada e presidente do Conselho de Ética,  Maria Lúcia Amary (PSDB), disse que consultou a Procuradoria da Câmara e aguarda uma manifestação do presidente da assembleia, o deputado Cauê Macris (PSDB-SP), sobre a abertura de uma sessão extraordinária que convoque os deputados para deliberar sobre uma possível abertura dos trabalhos do Conselho durante o recesso. 

A deputada afirma que, só assim, poderia colher assinaturas de seus pares e dar andamento ao processo no mês de janeiro.

Destaques do CNN Brasil Business:

Varejo pós-auxílio emergencial: podemos esperar pelo pior?

CES 2021: Maior feira de tecnologia tenta mostrar que pode dar show na internet

DPVAT: Saiba por que o seguro não será cobrado neste ano

A deputada Isa Penna enviou um e-mail para os demais 92 deputados solicitando apoio para abertura do processo no Conselho de Ética. Ao todo, são 94 parlamentares. 

A CNN teve acesso ao texto. Nele, Penna pede a convocação por conta da “gravidade dos fatos”, explica que tem o apoio de três dos nove deputados que compõem o Conselho (Emídio de Souza – PT, Prof.  Carlos Giannazi – PSOL e Campos Machado – Avante) e que a finalidade do pedido é, também, para tornar a Assembleia um “ambiente seguro” para as parlamentares. 

Até o fechamento desta reportagem, 18 parlamentares concordaram com o requerimento. Isa Penna pretende ligar para os demais parlamentares e conseguir os votos.

Por nota, o deputado Fernando Cury disse que pretende se defender na Alesp. Ele afirmou que a análise do Cidadania viola o regimento interno e que o julgamento é “ilegal, sumário e de exceção”. Em dezembro, Cury foi afastado de todas as funções no partido.

Durante a última sessão na Assembleia Legislativa em 2020 (16/12), o deputado abraçou a passou a mão no seio de Isa Penna. A deputada fez um boletim de ocorrência na delegacia da Alesp. 

Na época, Cury pediu desculpas ao afirmar que não cometeu assédio sexual. O caso será investigado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, pois os envolvidos têm foro privilegiado.

Mais Recentes da CNN