Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições na França: Governo brasileiro vê alívio para COP30, dizem fontes

    Conferência será sediada em território amazônico, o que torna mais importante a participação da França no evento

    Obras da Cúpula COP30 em Belém
    Obras da Cúpula COP30 em Belém 09/08/2023 - Reuters/Ueslei Marcelino

    Gabriela Pradoda CNN Brasília

    A vitória da coalizão de esquerda nas eleições parlamentares da França traz mais “alívio” para a organização da COP-30 (Conferência das Partes – evento para discussão climática da ONU) que será sediada em Belém (PA) em 2025, segundo fontes do governo.

    Nesse contexto, a possibilidade de a esquerda indicar o primeiro-ministro francês representaria mais tranquilidade para o governo diante da realização da COP-30, no Brasil, ano que vem.

    Fontes do governo apontam que a conferência será sediada em território amazônico. Por isso, a França terá participação importante, já que a Guiana Francesa é departamento ultramarino francês e é também um país amazônico.

    O governo temia que uma possível maioria parlamentar da extrema-direita e a indicação de um primeiro-ministro por essa força política faria com que a França tivesse um governo antagônico, o que poderia fragilizar possíveis acordos ambientais.

    Brasil e França não estabeleceram, por exemplo, uma cooperação no combate ao garimpo ilegal nos territórios brasileiro e da Guiana Francesa.

    Neste ano, Macron também foi a Belém com Lula. Na visita, os governantes anunciaram um pacote de R$ 5,4 bilhões para proteger a Amazônia.

    Migração

    Outro ponto de atenção para os brasileiros é a expectativa de uma política de migração menos punitiva e de mais alinhamento entre o Brasil e França nas políticas de direitos humanos.

    Nessa análise, interlocutores de Lula lembram que a vitória do Partido Trabalhista no Reino Unido já aponta para uma mudança na condução de políticas migratórias, com o fim da deportação de imigrantes para Ruanda.

    Apesar da perspectiva considerada positiva, o Brasil ainda aguarda as discussões para composição do governo francês e acredita que as recentes eleições do Reino Unido e da França são simbólicas no combate à extrema-direita e merecem análises mais aprofundadas.

    Neste domingo (8), Lula afirmou nas redes sociais que a vitória da coalizão de esquerda mostra “grandeza e maturidade das forças políticas”.