Em disputa pelo Senado, Pacheco contabiliza 46 votos; Tebet tem 29

Nesta sexta-feira (15), Simone Tebet vai se reunir com a bancada do PSL, o que pode lhe render dois novos votos

Chico Prado, da CNN, em Brasília 

Ouvir notícia

 

O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) chegou nesta quinta-feira (14) à soma de 46 votos possíveis para a disputa à presidência do Senado marcada para 1° de fevereiro. O PDT, com três senadores, é mais um partido que decidiu apoiar a candidatura do parlamentar.

Na quarta-feira (13), o Cidadania, também com três senadores, aderiu ao nome de Simone Tebet (MDB-MS), decisão que será formalizada até sábado (16).

No Podemos, cuja bancada tem 9 parlamentares, também há maioria pelo apoio à candidatura da primeira mulher a disputar o cargo na história brasileira, mas Romário (RJ) e Marcos do Val (ES) decidiram apoiar Pacheco.

No PSDB, que tem sete senadores, o discurso em defesa da proporcionalidade, que favorece o MDB de Simone (maior bancada da Casa), ficou dividido após reunião feita nesta quarta-feira (13). Os tucanos paulistas José Serra e Mara Gabrilli declararam apoio a ela e Tasso Jereissati (CE) também deve embarcar. Os demais, no entanto, pretendem seguir com Pacheco.

A candidata emedebista tem até aqui 29 votos, contando com o de Esperidião Amin (PP-SC).

Isso porque o Progressistas, com sete senadores, apoia Pacheco, mas Amin não vai seguir a bancada. O movimento reflete uma manobra antecipada por Simone Tebet na terça-feira (12), quando ela disse que conduziria conversas individuais, independentemente do que for decidido pelos partidos.

Descontando o voto de Esperidião Amin e somando os de Romário e Marcos do Val, Rodrigo Pacheco já tinha alcançado a marca de 39 senadores aliados à sua candidatura. 

Com o apoio do PDT, o senador bateu nos 42 votos. Considerando os quatro possíveis votos do PSDB, Pacheco chega a 46, cinco a mais do que o necessário para ser eleito entre os 81 senadores da Casa.

O arco do senador do DEM conta com nove partidos até o momento: PT, PSD, PSC, PROS, Republicanos, PL, PP e PDT.

Nesta sexta-feira (15), Simone Tebet vai se reunir com a bancada do PSL, o que pode lhe render dois novos votos.

Mais Recentes da CNN