Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em reunião, Lula defende Pacheco após crítica de governistas

    Presidente do Senado respondeu em nota à imprensa: “Com alguns, eu mal converso”

    Lula elogiou Pacheco e lembrou que senador é um nome forte para o governo de Minas Gerais em 2026
    Lula elogiou Pacheco e lembrou que senador é um nome forte para o governo de Minas Gerais em 2026 08/02/2024 - Ricardo Stuckert/PR

    Gabriela Pradoda CNN

    Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) precisou sair em defesa do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), nesta sexta-feira (19). Durante reunião com líderes no Palácio do Planalto, o parlamentar foi duramente criticado por governistas .

    Segundo apurou a CNN, integrantes da articulação política do Planalto e da Câmara afirmaram que Pacheco coloca mais dificuldades para o governo do que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

    A avaliação teria partido do ministro da Casa Civil, Rui Costa, e do líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE).

    Segundo eles, embora ponderado, Pacheco trabalha silenciosamente e coloca pautas que entram em conflito com o governo. Já Lira encara embates duros, porém aberto a negociações.

    Lula, então, argumentou a favor do presidente do Senado. Elogiou a postura do parlamentar e lembrou que ele é um nome forte para Minas Gerais em 2026.

    No início da noite, foi a vez do próprio Pacheco vir a público responder as críticas.

    “Quem tem condição de avaliar minha postura com o governo, além do próprio presidente Lula, é o ministro que tem a função de relações institucionais, Alexandre Padilha, e os dois líderes do governo no Senado e no Congresso, Jaques Wagner e Randolfe. Com alguns outros, eu mal converso”.

    A última rusga entre governistas e Pacheco foi com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do quinquênio. A proposta avançou rapidamente no Senado e foi aprovada nesta semana na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

    Relação com Padilha

    A defesa de Lula durante a reunião foi endossada pelo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

    É quase uma retribuição, visto que, na semana passada, quando a temperatura aumentou e Lira chamou Padilha de “desafeto pessoal” e “incompetente”, Pacheco saiu em defesa do ministro.

    “Ninguém é perfeito, mas ninguém é tão mau assim” disse Pacheco.

    Na ocasião, o presidente do Senado ainda afirmou ser preciso conviver com as divergências.

    “Espero que a relação do Parlamento com o Executivo, especialmente com essa peça-chave, que é o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, ministro Alexandre Padilha, possa ser a melhor possível”, declarou.