Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mudança na Petrobras: Lula achou que tinha que trocar Prates e trocou, diz Padilha à CNN

    Ao Bastidores CNN, Padilha elogiou Magda Chambriard, indicada por Lula para comandar a estatal

    Henrique Sales Barrosda CNN

    São Paulo

    O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse à CNN que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) troca nomes em postos no governo quando acha que o ocupante “não está desempenhando” a função “de forma adequada”.

    A afirmação de Padilha veio em resposta a uma pergunta sobre a troca no comando da Petrobras. “Jean Paul Prates entrou lá por indicação do presidente (Lula). No momento que o presidente achou que tinha que trocar, trocou. É assim”, disse, nesta quinta-feira (16).

    Prates foi demitido do comando da Petrobras na terça-feira (14). Para o cargo, Lula indicou a ex-diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) Magda Chambriard.

    À CNN, Padilha destacou o fato de Magda Chambriard ser servidora da estatal. “Não tenho dúvida nenhuma que, no processo de escolha do nome, o presidente Lula foi feliz”, afirmou, ao Bastidores CNN (segunda a sexta-feira, às 14h).

    “A Petrobras tem um papel muito fundamental a cumprir no nosso país. E acredito que ela vai superar cada vez mais as expectativas pessimistas que qualquer um possa ter”, afirmou o ministro.

    Prates foi demitido da Petrobras cerca de um mês após rumores que tratavam justamente de sua saída do cargo, em meio a desavenças entre o ex-senador e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa.

    A demissão de Prates começou a ser ventilada em meio a divergência entre Prates e Silveira sobre a distribuição de dividendos extras da estatal – Prates queria pagá-los a acionistas, enquanto Silveira desejava que o montante fosse utilizado para investimentos.

    Após a demissão, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse não estar “surpresa” com a saída, ainda que tenha ocorrido uma “acalmada” nos rumores. “Sempre houve muita discussão sobre o nome do Jean”, declarou.

    Aliados de Prates ouvidos pela analista de Política da CNN Débora Bergamasco relataram que o agora ex-presidente da Petrobras se sentiu decepcionado com o presidente Lula, pela forma como a demissão ocorreu.

    Prates foi demitido em reunião que contou com a presença de Silveira e Rui Costa, o que deixou “bem mal” e sentindo-se humilhado, segundo pessoas próximas. Ainda de acordo com Débora Bergamasco, Magda Chambriard estava escolhida para o posto havia um mês.