Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estratégia de Bolsonaro para evangélicos inclui participação online em cultos pelo país

    Estão previstas entradas online nas cerimônias religiosas, com saudações por vídeo

    Renata Agostinida CNN

    Ouvir notícia

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) alinhou com a bancada evangélica uma estratégia para intensificar sua participação em cultos pelo país durante a campanha. Estão previstas entradas online nas cerimônias religiosas, com saudações por vídeo ao vivo feitas pelo presidente, segundo o líder da bancada evangélica, deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ). Com isso, o Bolsonaro pretende multiplicar sua presença nestes espaços ao longo da corrida eleitoral.

    O plano já começou a ser implementado, mas a ideia é intensificar a programação em agosto e setembro, ou seja, no auge da campanha. A meta é que, em todos os finais de semana, sejam feitas participações em seis cultos em média, afirma Sóstenes.

    As chamadas serão feitas por parlamentares da bancada evangélica ou por pastores aliados que estarão presencialmente nos eventos religiosos. Eles telefonarão para Bolsonaro, que irá saudar os presentes, agradecer o apoio e marcar presença.

    Com isso, os aliados do presidente esperam não só segurar a liderança que Bolsonaro já tem no segmento evangélico em relação a Lula, mas também melhorar o desempenho em regiões que ainda preocupam, caso do Nordeste e de Minas Gerais.

    “Já temos vantagem, mas a ideia é não dar espaço para o PT no segmento”, diz o líder da bancada evangélica.

    Outra parte da estratégia com o público evangélico é alinhar as viagens de Bolsonaro ao calendário das “Marchas para Jesus”. Integrantes da Frente Parlamentar Evangélica ficaram encarregados de ajustar datas destes eventos religiosos para “maximizar” as participações de Bolsonaro nos próximos meses, mantendo o contato próximo com os evangélicos.

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Mais Recentes da CNN