Famosos ajudaram a incentivar jovens a tirar título de eleitor, diz analista do TSE

Justiça eleitoral faz campanha para que público de 16 e 17 anos tire o título; prazo para se inscrever ou solicitar mudança de domicílio eleitoral vai até 4 de maio

Da CNN

Ouvir notícia

Devido ao baixo interesse de jovens de 16 e 17 anos em tirar o título de eleitor, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) intensificou em março uma campanha para incentivá-los a votar nas eleições gerais de outubro. Nessa faixa etária, o voto no Brasil é facultativo.

Segundo dados da Justiça eleitoral, apenas 731 mil jovens de 16 e 17 anos estavam inscritos para votar até fevereiro de 2022, o que representava menos de 10% da população brasileira nessa faixa etária. O número era o mais baixo desde 1992.

Entre 14 e 18 de março, o TSE realizou a Semana do Jovem Eleitor e promoveu um tuitaço com a hashtag #RolêDasEleições. Graças à iniciativa, cerca de 100 mil jovens solicitaram o título no período. Mas a campanha continua, já que o prazo para tirar o documento ou mudar de domicílio eleitoral vai até 4 de maio.

Personalidades como Anitta, Juliette, Zeca Pagodinho, Whindersson Nunes e Luíza Sonza também têm incentivado em suas redes sociais a inscrição de jovens como eleitores.

Em entrevista à CNN, na manhã desta segunda-feira (28), o analista do TSE Diogo Cruvinel afirmou que a adesão espontânea de influenciadores digitais, celebridades e personalidades à campanha foi uma “grata surpresa”.

“Eles [famosos] entenderam a importância de a gente ter a participação desse público que é bastante considerável de jovens e falaram para seus respectivos públicos”, disse.

Segundo ele, o número de jovens que procuram a Justiça eleitoral para tirar o título ao longo dos últimos dez anos vem decrescendo, mas não seria um bom parâmetro discutir a questão pela perspectiva do “maior ou menor interesse dos jovens por política”.

“Os jovens são sim bastante interessados por política, eles conversam nos seus grupos, nos seus meios de comunicação, nas redes sociais sobre aqueles temas que mais lhe dizem respeito”, afirmou.

O principal fator, de acordo com Cruvinel, é que a pirâmide demográfica está se invertendo no país. “Nossa população está envelhecendo, e o número de jovens está diminuindo”, disse. Por isso, a redução de jovens solicitando o título de eleitor seria uma “decorrência natural e esperada desse fenômeno”.

Outro problema é que durante a pandemia, com a suspensão das aulas presenciais, a Justiça eleitoral também deixou de fazer campanhas nas escolas, como lembrou.

O analista do TSE reforçou que, para solicitar esses serviços, basta acessar o site www.tse.jus.br e buscar a área de “serviço ao eleitor”.

A inscrição exige o preenchimento de um formulário e o envio de fotos dos documentos e de uma selfie. Também é possível baixar o aplicativo e-Título, que pode ser apresentado com um documento de identificação com foto na hora de votar.

Eleições 2022

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

(Publicado por Estêvão Bertoni)

Mais Recentes da CNN