Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula diz que PEC dos Benefícios é “eleitoral” para tentar “comprar o povo”

    “Povo tem que pegar o dinheiro, mas não é isso que resolve o problema”, diz petista

    Da CNN

    Ouvir notícia

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta sexta-feira (1º) por causa da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que busca instituir o estado de emergência no país até o final de 2022, aumentando os gastos com benefícios sociais, como o Auxílio Brasil e o vale-gás.

    Lula não criticou diretamente os benefícios previstos na PEC, mas afirmou que ela tenta “comprar o povo”. Segundo o petista, Bolsonaro sabe que o problema não é com a urna eletrônica, mas com o povo brasileiro.

    “É por isso que ontem ele mandou várias medidas para dar dinheiro, para aumentar o auxílio emergencial, que era uma reivindicação da oposição, de R$ 600, aumentar o vale-gás, que foi uma coisa do deputado federal do PT, o [Carlos] Zarattini, dar um auxílio para motoristas autônomos”, disse Lula durante entrevista à rádio Metrópole, de Salvador.

    “Tudo isso [benefícios], eu acho que tudo bem. O povo tem que pegar o dinheiro, mas não é isso que resolve o problema, porque tudo isso vai acabar em dezembro. Ele [Bolsonaro] acha que pode comprar o povo. Ele acha que o povo é rebanho. Ele acha que o povo não pensa, que o povo vai acreditar em mentira e não vai”, afirmou.

    O texto, que ainda tramita no Congresso, foi aprovado em dois turnos no Senado na quinta-feira (30), inclusive com votos dos parlamentares petistas. Agora, ele segue para a Câmara dos Deputados.

    Lula também voltou a criticar Bolsonaro por seu descrédito em relação às urnas eletrônicas e lembrou que o atual presidente foi eleito diversas vezes com esse sistema.

    “O que ele quer? Quer criar confusão, a mesma coisa que o Trump fez nos Estados Unidos. Ou seja: uma mentira contada mil vezes pode ganhar cara de verdade. Ele quer levantar a suspeita de que vai ser roubado. Ora, roubado ele roubou em 2018, com as fake news, roubado ele roubou sendo eleito contando mentiras”, criticou Lula.

    A CNN procurou a assessoria do presidente Jair Bolsonaro sobre as falas de Lula e aguarda posicionamento.

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    *Publicado por Marcelo Tuvuca, com informações de Carolina Ferraz, da CNN

    Fotos – Os pré-candidatos à Presidência

     

    Mais Recentes da CNN