Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula pretende receber brasileiros vindos de Gaza na Base Aérea de Brasília

    Grupo de 34 brasileiros e seus familiares palestinos que está na Faixa de Gaza foi autorizado a deixar o território, um mês depois dos ataques do Hamas a Israel.

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante evento no Palácio do Planalto
    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante evento no Palácio do Planalto Ricardo Stuckert/PR - 8.nov.2023

    Teo CuryThais Arbexda CNN

    Em Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende receber os brasileiros vindos da Faixa de Gaza, no domingo (12), na Base Aérea de Brasília.

    Segundo auxiliares, Lula já havia avisado que faria o gesto antes mesmo da confirmação de que o Brasil estará na lista de países autorizados a repatriar seus cidadãos a ser divulgada nesta sexta-feira (10).

    Vídeo: Brasileiros são autorizados a deixar Gaza

    Durante todo o processo de intensa negociação diplomática para que o grupo pudesse deixar a região do conflito entre Israel e Hamas, Lula fez questão de falar pelo telefone com os nacionais que estão em Gaza e se comprometeu a trazê-los de volta ao Brasil.

    Lula também falou com os presidentes de Israel, Egito e Autoridade Palestina, numa soma de esforços de seu governo para garantir que os brasileiros pudessem deixar a região.

    Como antecipou a CNN na tarde desta quinta-feira (9), o grupo de 34 brasileiros e seus familiares palestinos que está na Faixa de Gaza foi autorizado a deixar o território, um mês depois dos ataques do Hamas a Israel.

    As autoridades brasileiras estão trabalhando com a previsão de a aeronave da Presidência da República deixar o Egito rumo ao Brasil no sábado (11). A expectativa é que o desembarque em Brasília aconteça na manhã de domingo (12). O roteiro inclui três paradas técnicas: Roma, na Itália; Las Palmas, na Espanha; e Recife, já no Brasil.

    O grupo de brasileiros está dividido entre dois locais: 18 na cidade fronteiriça de Rafah, que liga a Faixa de Gaza ao Egito; e 16 em Khan Yunis.

    A inclusão do Brasil na lista de países autorizados a repatriar seus cidadãos acontece após a intensificação de gestões diplomáticas do governo Lula, que envolveram contatos com diversos países.