Machismo é suprapartidário na política brasileira, diz Tabata Amaral

Deputada comentou ataque machista sofrido pela senadora Simone Tebet (MDB-MS) durante sessão da CPI da Pandemia

João de Marida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) afirmou à CNN Brasil nesta quarta-feira (22) que o machismo é suprapartidário na política brasileira, ou seja, está acima dos interesses dos partidos.

“Eu brinco que o machismo é a coisa mais suprapartidária da política brasileira. Ontem me manifestei em defesa da senadora Simone Tebet, assim como me manifesto sempre que uma mulher é atacada, independente de concordar ou não com a opinião dela”, afirmou.

A deputada referia-se ao ataque machista sofrido pela senadora Simone Tebet (MDB-MS), durante a sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia na terça-feira (21). A senadora foi chamada de “descontrolada” pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, que prestava depoimento.

Simone Tebet criticava a postura do ministro em relação Jair Bolsonaro (sem partido), lembrando que a CGU é um órgão de controle do governo, não de defesa do presidente. Ela também questionou Rosário sobre as suspeitas do contrato de compra da Covaxin, objetivo pelo qual o ministro foi convocado à CPI.

“É importante que a gente denuncie. Não devemos deixar passar”, afirmou Tabata Amaral à CNN.

Após a ofensa disparada pelo ministro na CPI, a deputada afirmou que Rosário “está errado” e que “não seremos silenciadas”.

“O caminho mais fácil para o homem que se vê sem respostas diante de questionamentos contundentes é deslegitimar a mulher que os faz. Ao chamar Simone Tebet de descontrolada, Wagner Rosário diz que ela não merece ser ouvida. Ele está errado. Não seremos silenciadas. Força, Simone”, escreveu.

Ataques machistas

A deputada também já foi vítima de ataques machistas enquanto parlamentar. Recém-filiada ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), Tabata relatou à CNN o episódio mais recente sofrido por ela.

No início da semana, o ator José de Abreu compartilhou nas redes sociais uma publicação com ameaças à deputada. Na postagem, um homem dizia que “socaria” a deputada “até ser preso”.

“Ele compartilhou uma mensagem de um homem dizendo que socaria só por não concordar com minhas ideias”, contou a deputada. A gente avança denunciando, colocando mais mulheres em espaços de poder”.

Mais Recentes da CNN