Mudanças na AGU e na Defesa podem dificultar interlocução do governo com o STF

Dois interlocutores entre o governo Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF) deixarão seus cargos na reforma ministerial promovida nesta segunda-feira

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Dois interlocutores entre o governo Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o advogado-geral da União, José Levi, deixarão seus cargos na reforma ministerial promovida nesta segunda-feira (29). Com a mudança, segundo a apresentadora da CNN Daniela Lima, perde-se a ponte para o diálogo mais franco entre o STF e integrantes do governo.

Agora, resta ao ministro das Comunicações, Fábio Faria, que tem bom trânsito entre os integrantes de diversos tribunais, mas não goza da mesma proximidade que os dois, fazer a ponte entre o governo e o Supremo. 

Com as mudanças, a forma como o presidente vai manejar a Secretaria de Governo, hoje ocupada pelo general Luiz Eduardo Ramos, pode ter um impacto enorme na articulação com o Congresso.

Fontes afirmaram à apresentadora da CNN Daniela Lima e à colunista Renata Agostini nesta segunda-feira (29) que um deputado deve ocupar a Secretaria de Governo.

Palácio da Alvorada
Palácio da Alvorada
Foto: Ichiro Guerra/PR/Divulgação

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN