Randolfe: Fortes elementos indicam que Daniel Silveira integra rede criminosa

Senador avaliou que deputado do PSL "incorreu em um conjunto de crimes ao atiçar atos contra as instituições democráticas"

Da CNN

Ouvir notícia

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) explicou, em entrevista à CNN, nesta quarta-feira (17) o pedido de cassação do mandato do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), que foi alvo da Polícia Federal (PF) na operação que investiga a origem de recursos e a estrutura de financiamento de grupos suspeitos da prática de atos antidemocráticos e citado no inquérito das fake news.

Rodrigues afirmou que considera que “está claro que o deputado incorreu em um conjunto de crimes ao atiçar atos contra as instituições democráticas, propagandear a desobediência civil e claramente atentar e animar manifestações e ameaças contra membros do Supremo Tribunal Federal (STF)”.

“São fortes os elementos que indicam que ele é integrante de uma rede criminosa que propagandeia ódio e faz ameaças. No sentimento dos partidos que subscreveram essa representação, são elementos para que seja aberta uma investigação no Conselho de Ética”, acrescentou o senador.

Leia também:

Deputado diz desconhecer financiamento de atos contra Congresso e STF
PF faz buscas em investigação contra atos antidemocráticos

Por fim, Randolfe defendeu que as manifestações que estão sendo investigadas pela PF “não são só antidemocráticas, mas ferem a regra do jogo e são criminosas”.

“Não se trata de liberdade de manifestação, que todo mundo tem e a própria democracia permite. O que aconteceu na madrugada de sábado [o lançamento de fogos em direção ao prédio do STF] foi um atentado contra um dos símbolos da República”, concluiu.

Deputado se defende

À CNN, o deputado Daniel Silveira se defendeu, nesta quarta-feira (17), e declarou que em nenhum momento ameaçou manifestantes, mas que deixou claro que, se algo acontecesse com ele, se defenderia. 

Na terça-feira (16), o parlamentar já havia afirmado desconhecer a existência de uma organização que promova atos que pedem o fechamento do Congresso Nacional e do STF. Ele disse nunca ter participado da organização destas manifestações, mas garantiu “que não há financiamento nestas manifestações.”

“Sobre os empresários investigados, conheço alguns, mas não estamos ligados e não patrocinamos os atos”, assegurou.

(Edição de Luiz Raatz)

Mais Recentes da CNN