Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Relator diz à CNN que procurará Moro para aprovação de Dino no Senado

    Parlamentar aposta em 53 votos favoráveis para a aprovação do indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF)

    Douglas Portoda CNN

    São Paulo

    O senador Weverton (PDT-MA), afirmou, nesta quarta-feira (6), em entrevista à CNN, que irá procurar todos os senadores, inclusive Sergio Moro (União Brasil-PR), para a possível aprovação de Flávio Dino, indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no plenário da Casa.

    Weverton, que é relator da indicação de Dino na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), diz que, na próxima semana, devem ser procurados todos os senadores, mesmo os que não votam em Dino, para uma apresentação.

    “Se você pelo menos conversa, mesmo quem vai votar contra, você consegue, pelo menos ali, trazer para perto para poder estabelecer uma relação de mais respeito e mais harmônica”, explicou.

    Nós iremos procurar todos, inclusive, o senador Sergio Moro

    Senador Weverton

     

    O parlamentar trabalha com um número de 50 votos que estariam garantidos, podendo chegar até 62. Sua aposta é de 53 senadores favoráveis.

    “Nós estamos conversando com praticamente todos, claro que vão ter alguns que não vão dar certo, não vai ter como se proporcionar esse momento de estarem juntos. Mas não custa nada perguntar. Então todos nós estamos perguntando, o máximo possível”, disse Weverton.

    “Agora, obviamente, a gente vai logo na lista dos primeiros 62. Porque esses primeiros 62 são os 50 que você tem ‘rígido’, que ele precisa passar um a um para confirmar e deixar tudo acertado. Daí para frente, são os 12 que nós estamos trabalhando”, prosseguiu.

    De acordo com o parlamentar, na CCJ, Dino deve ter um placar apertado de 15 votos favoráveis e 12 contrários, devendo existir ajustes até o dia 13 de dezembro, data da sabatina.

    “A CCJ é um órgão consultivo. Então, vamos supor que ele não passasse na CCJ, ela é apenas consultada. Então ele vai para o plenário de toda forma, é onde a palavra que vale, deliberativa”, citou o relator.