Senador Randolfe Rodrigues aciona STF contra Jair Bolsonaro

Senador pela Rede-AP comunicou pedido para que o presidente seja investigado por crimes como atentado à ordem constitucional e ameaça ao livre funcionamento do Judiciário

Ana Carolina Nunesda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou por meio de seu perfil no Twitter que ingressou na noite desta terça-feira (7) com notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro.

Segundo Randolfe, seu pedido é para que o presidente da república seja investigado por três crimes. O primeiro deles seria por “atentado contra a ordem constitucional, ao Estado Democrático de Direito e à separação dos Poderes, conforme prevê a Constituição Federal”, diz o tuíte.

Depois, sobre “eventual financiamento dos atos” organizados neste 7 de setembro. E, por último, “pela utilização indevida da máquina pública, do dinheiro público e de helicópteros em favor desses atos”, diz Randolfe.

O senador diz ainda ter solicitado no STF a abertura de inquérito contra o presidente “por sua grave ameaça ao livre funcionamento do Judiciário, na forma da (ainda vigente) Lei de Segurança Nacional (arts. 18 e 23, I)”.

Discurso

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (7), em seu discurso na manifestação pró-governo federal marcada na Avenida Paulista, na região central de São Paulo, que apenas Deus pode torná-lo inelegível. “Quero dizer aqueles que querem me tornar inelegível em Brasília: ‘só Deus me tira de lá’. “Aviso aos canalhas: não serei preso.”

O presidente participava de uma das manifestações que ocorreram no país nesta terça-feira. Bolsonaro discursou do alto de um carro de som na região central da capital paulista. Pela manhã, Bolsonaro já havia discursado em outro protesto, este na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Mais Recentes da CNN