Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Tebet oficializa apoio a Lula contra Bolsonaro no segundo turno

    Partido da senadora, MDB liberou diretórios estaduais para tomada de decisão sobre qual candidato apoiar

    Carolina CerqueiraMarcello Sapioda CNN

    em São Paulo

    A senadora Simone Tebet (MDB) anunciou nesta quarta-feira (5) apoio ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno. O petista disputa a Presidência com Jair Bolsonaro (PL) no dia 30 de outubro.

    “O que está em jogo é muito maior do que cada um de nós. Votarei com a minha consciência e a minha razão, e a minha consciência me diz que omitir-me seria trair a minha trajetória de vida pública. […] Há um Brasil a ser imediatamente reconstruído e um povo a ser reunido. Nos últimos quatro anos, o Brasil foi abandonado na fogueira do ódio e das desavenças”, afirmou Tebet, que ficou em terceiro lugar na eleição presidencial.

    “Ainda que mantenha as críticas que fiz ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva, em especial em seus últimos dias de campanha, quando chamou para si o voto útil, depositarei nele o meu voto, porque reconheço nele o seu compromisso com a democracia e a Constituição, o que desconheço no atual presidente”, declarou a emedebista.

    “Minha consciência me diz que, nesse momento tão grave de nossa história, omitir-me seria trair a minha trajetória de vida pública. […] Não anularei meu voto, não votarei em branco. Não me cabe a omissão da neutralidade.”

    Mais cedo, a emedebista já havia sinalizado apoio ao petista. Ela compartilhou no Instagram uma reportagem do jornal “O Globo” com uma foto em que aparecia ao lado de Geraldo Alckmin (PSB), vice na chapa de Lula. “Tebet encontra com Alckmin e formaliza hoje o apoio a Lula”, dizia o título da matéria.

    Ainda na manhã desta quarta, o partido de Tebet tomou a decisão de liberar os diretórios estaduais para tomada de decisão sobre qual posição adotar no segundo turno das eleições.

    “Por ampla maioria, o MDB decidiu dar liberdade para que cada um se manifeste conforme sua consciência”, afirma a nota, assinada pelo deputado Baleia Rossi, presidente da Executiva Nacional do MDB.

    Tebet obteve 4.915.423 votos, o que representou 4,16%.

    PDT, de Ciro Gomes, também declarou apoio a Lula

    Nesta terça-feira (4), o presidente do PDT, Carlos Lupi, anunciou o apoio do partido ao candidato petista. Segundo Lupi, a candidatura de Lula é “a mais próxima” do PDT e a decisão foi unânime.

    “Tomamos uma decisão unânime, sem nenhum voto contrário, a decisão de apoiar o mais próximo da gente que é a candidatura do Lula, que eu chamo de candidatura do 12 mais um”, disse.

    Logo depois, Ciro Gomes, que foi o candidato da legenda à Presidência, declarou em um vídeo publicado nas redes sociais, sem citar o nome de Lula, que seguirá a decisão do partido.

    “É a última saída. Lamento que a trilha democrática tenha se afunilado a tal ponto que restem aos brasileiros duas opções, ao meu ver, insatisfatórias”, disse Ciro.

    O pedetista ficou em quarto lugar na disputa pela Presidência, com 3.599.287 votos (3,04%).