Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Waack: Debater uma nova Constituição agora é só uma distração

    Apesar de, em tese, a ideia de rever o Texto de 1988 não ser ruim, escrever uma nova Carta não vai resolver os problemas do Brasil

    Da CNN

    No quadro CNN Poder desta terça-feira (27), na CNN Rádio, William Waack considerou que a proposta do líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP), de criar uma nova Constituição, em tese, não é ruim, mas não vai resolver os problemas do Brasil.

    “O texto não pode ser imortal e todos sabemos que a Constituição, com o nível de detalhes que a nossa tem, de fato traz algumas dificuldades”, disse Waack, ressaltando, porém, que “debater a Constituição agora não resolve nada, é só uma distração”.

    Para ele, ao longo dos últimos 30 anos, período regido pela atual Carta Magna, o Brasil não conseguiu cuidar da sua economia e colocá-la no patamar necessário para atender o Estado de bem-estar social previsto na Constituição – e descrito pelo jornalista como “um estado provedor de direitos, de benefícios e de uma rede de anteparo para os mais vulneráveis”.

    Assista e leia também:
    Líder do governo diz que não consultou Planalto sobre nova constituinte
    Barros é criticado por parlamentares e juízes após defender nova Constituição

    “Nós cuidamos nestes últimos 30 anos para que os gastos públicos subissem sempre, na média, 5% real. Ou seja, qualquer que tenha sido a inflação nesse período, os gastos públicos subiram 5% além”, afirmou.

    Waack disse que esses gastos foram financiados com duas estratégias: a primeira delas o aumento da carga tributária até o limite “porque ninguém mais aguenta pagar imposto” e a segunda com a emissão de dívidas até o limite do da relação dívida pública x PIB.

    “Debater uma nova Constituição não resolverá este problema central, que é um problema social que depende de liderança e trabalho político. Era isso que a gente deveria debater e não se distrair com mais um texto.”