Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Zambelli confirma que fez pagamento para hacker, mas diz que foi para site pessoal

    De acordo com a parlamentar, R$ 3 mil de sua cota para comunicação foram usados para fazer parte dos pagamentos a Walter Delgatti

    A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) em coletiva na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (2)
    A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) em coletiva na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (2) Reprodução/TV Câmara

    Lucas Schroederda CNN

    em São Paulo

    A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) confirmou nesta quarta-feira (2) ter feito pagamentos ao hacker da Vaza Jato, Walter Delgatti. No entanto, ela afirmou que o contratou para realizar serviços em seu site pessoal.

    “Os pagamentos que houve foram sempre relacionados ao site, para ele fazer melhorias no site, fazer firewall no site e ligar as minhas redes sociais ao site, que ele próprio disse que não conseguiu realizar essa tarefa. Inclusive, deveria ter tido até a devolução [do dinheiro]”, disse Zambelli em coletiva na Câmara dos Deputados.

    De acordo com a parlamentar, R$ 3 mil de sua cota para comunicação foram usados para fazer os pagamentos a Delgatti. O restante, que somam R$ 13,5 mil, segundo fontes da Polícia Federal (PF), saiu de seu próprio bolso.

    Os pagamentos feitos ao hacker são um dos elementos que embasam a operação da PF realizada nesta quarta-feira, que além de ter prendido Delgatti, cumpriu mandados de busca e apreensão nos endereços ligados a Zambelli, inclusive em seu gabinete na Câmara.

    Em entrevista à CNN, o advogado Ariovaldo Moreira, que representa Walter Delgatti Neto, manteve a versão dada pelo hacker no depoimento à PF de que a invasão ao sistema do CNJ foi feito a pedido de Zambelli.

    Segundo Moreira, não há negociação de delação premiada em andamento. Porém, afirmou que o cliente tem predisposição de colaborar com a Justiça para “trazer até as autoridades o que realmente aconteceu, quem são as pessoas envolvidas, qual é a participação dele e dessas outras pessoas”.

    “Ele fez isso [invasão], e fez isso a mando de Carla Zambelli. Ele é réu confesso e vai responder pelo crime, tem ciência do que ele fez e quer colaborar com as investigações para que se chegue ao que realmente aconteceu”, pontuou.

    Questionado, Moreira não especificou quem seriam as outras pessoas envolvidas, destacando que Walter Delgatti pode dar novos depoimentos às autoridades nos próximos dias.

    Veja também: Em entrevista à CNN, Walter Delgatti disse que Lava Jato queria prender Gilmar Mendes e Toffoli