Governo gasta R$ 4,4 bilhões para encomendar 142 milhões de vacinas

Já foram disponibilizados R$ 1,9 bilhão de encomenda tecnológica associada à aquisição de 100,4 milhões de doses de vacina pela AstraZeneca/Fiocruz

Da CNN, em São Paulo
12 de dezembro de 2020 às 18:21 | Atualizado 12 de dezembro de 2020 às 18:26
Capa do Plano nacional de imunização
Foto: Reprodução


 O plano nacional de imunização divulgado pelo governo federal afirma que já foram gastos R$ 4,4 bilhões para disponibilizar 142 milhões de vacinas da Pfizer e do consórcio Covax-Facility.

De acordo com o documento, já foram disponibilizados R$ 1,9 bilhão de encomenda tecnológica
associada à aquisição de 100,4 milhões de doses de vacina pela AstraZeneca/Fiocruz e R$ 2,5 bilhões para adesão ao Consórcio Covax Facitity associado à aquisição de 42 milhões de doses de vacinas.

Foram gastos R$ 177,6 milhões para custeio e investimento na rede de frio, na modernização dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIEs) e fortalecimento e ampliação da vigilância de síndromes respiratórias, e ainda R$ 62 milhões para aquisição de mais 300 milhões de seringas e agulhas.

"O governo federal disponibilizará crédito extraordinário para aquisição de toda e qualquer vacina que adquira registro de forma emergencial ou regular que apresente eficácia e segurança para a população brasileira", conclui o documento.

A origem dos recursos é o Fundo Nacional de Saúde, que repassará a verba aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios.

O documento, no entanto, não detalha gastos com logística, armazenamento e treinamentos, entre outros insumos.

Nesta sexta-feira (11), o ministro da Economia, Paulo Guedes, citou um valor bem maior para a campanha de vacinação. Segundo Guedes, uma eventual campanha de vacinação em massa contra a Covid-19 custará cerca de R$ 20 bilhões.

Tudo sobre o plano nacional de imunização:

Veja quais são as fases de distribuição da vacina de acordo com plano do governo

Grupos prioritários para vacina somam 108 milhões de pessoas; veja quem são

Governo ainda estuda como viabilizar vacinas que precisam de ultra refrigeração

No momento inicial, objetivo da vacina é reduzir a mortalidade, aponta plano

Plano de imunização do governo prevê 3 centros de distribuição; veja quais

Plano de imunização: governo não descarta vacinar idosos em casa

Coronavac está entre vacinas "candidatas" em plano de imunização do governo

(Publicado por: Marina Motomura)