Britânicos testam combinação de vacinas contra Covid-19 da Pfizer e de Oxford

Estudo examinará as respostas imunológicas de uma dose inicial da vacina da Pfizer seguida de um reforço da AstraZeneca

Reuters
04 de fevereiro de 2021 às 09:18 | Atualizado 04 de fevereiro de 2021 às 09:53

O Reino Unido lançou nesta quinta-feira (4) um ensaio para avaliar as respostas imunológicas geradas se as doses das vacinas contra Covid-19 da Pfizer e da AstraZeneca/Oxford forem combinadas em um esquema de duas doses.

Os pesquisadores britânicos por trás do estudo disseram que os dados sobre a vacinação de pessoas com os dois tipos diferentes de vacinas contra o coronavírus podem ajudar a entender se as vacinas podem ser aplicadas com maior flexibilidade em todo o mundo. Os dados iniciais sobre as respostas imunológicas devem ser gerados em junho.

O estudo examinará as respostas imunológicas de uma dose inicial da vacina da Pfizer seguida de um reforço da AstraZeneca, bem como vice-versa, com intervalos de 4 e 12 semanas.

Tanto a injeção de mRNA desenvolvida pela Pfizer e Biontech quanto a vacina de vetor viral de adenovírus desenvolvida pela Oxford University e AstraZeneca estão sendo lançadas no Reino Unido, com um intervalo de 12 semanas entre duas doses da mesma vacina.

Profissional de saúde prepara aplicação de vacina Pfizer
Profissional de saúde prepara aplicação de vacina Pfizer
Foto: Lucy Nicholson/Reuters