As pessoas que se aglomeram não acreditam na Covid-19, diz 1ª vacinada do Brasil

'Até a gente vacinar todo mundo, as pessoas precisam segurar um pouco para que possamos ter um Natal e Ano Novo diferentes”, disse Monica Calazans

Da CNN, em São Paulo
26 de fevereiro de 2021 às 20:29

Vencedora do Prêmio Notáveis CNN de 2020 por sua luta contra o novo coronavírus e a primeira pessoa vacinada contra a doença no Brasil, a enfermeira do Instituto Emílio Ribas Mônica Calazans fez um apelo, nesta sexta-feira (26), em entrevista à CNN, para que as pessoas respeitem as regras de isolamento social.

À CNN, Mônica falou sobre a situação da pandemia no país e o que vê durante seu trabalho no hospital. Segundo ela, o perfil do paciente que chega ao hospital com Covid-19 mudou.

“O perfil do paciente mudou, não são mais idosos com comorbidade, mas sim jovens com média de 34 anos. Já cheguei a atender um paciente com 23 anos,” disse a enfermeira.

"As pessoas que estão se aglomerando não acreditam na doença porque não tiveram casos de Covid-19 na família. Eles acham que estamos brincando. Quando eles tiverem casos de coronavírus na família, vão mudar de ideia"

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada contra a Covid-19 no Brasil


“Até a gente vacinar todo mundo, as pessoas precisam segurar um pouco para que possamos ter um Natal e Ano Novo diferentes.”

(Publicado por Daniel Fernandes)