Tempo de pacientes com Covid-19 na UTI aumentou para 17 dias, afirma David Uip

"As pessoas precisam entender que é um momento complexo e se pouparem", defende o infectologista e ex-secretário de Saúde de São Paulo

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo
26 de fevereiro de 2021 às 17:37 | Atualizado 26 de fevereiro de 2021 às 17:42

Além da lotação de leitos nos hospitais pelo país com Covid-19, o tempo que pacientes em estado grave permanecem em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) tem aumentado, aponta o infectologista David Uip em entrevista à CNN nesta sexta-feira (26).

"O paciente que entra na UTI fica um tempo médio de 13, 14 dias, e nos últimos dias esse tempo médio de permanência tem aumentado para 17 dias", explica, ressaltando que o estado de São Paulo - onde foi secretário de saúde - sempre recebeu pacientes do brasil inteiro, mas agora "vive uma situação de dificuldade, com o sistema pressionado".

O infectologista David Uip (26.fev.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Ele espera que a população colabore, evitando aglomerações que só fazem aumentar a quantidade de casos. "As pessoas precisam ter consciência neste momento. Temos que ter medidas de restrição. As pessoas precisam entender que é um momento complexo, não temos as vacinas disponíveis a um nível protetor e aumentam o número de casos. A recomendação é que a população se poupe".

Uip defende que os idosos sejam vacinados. "Temos que vacinar todas as pessoas acima de 60 anos. É a única forma de desafogar o sistema. A maior gravidade e letalidade está na população acima de 60 anos".

Publicado por Guilherme Venaglia