Rio tem queda de atendimentos por Covid-19 em UPAs

Segundo especialista, próximos dias serão de avaliação sobre a tendencia de melhora da pandemia no estado

Elis Barreto*, da CNN, no Rio de Janeiro
07 de abril de 2021 às 13:04 | Atualizado 07 de abril de 2021 às 13:31
Pessoas aguardam vagas para leitos de UTI em São Paulo
Entrada de pacientes caiu 19% na última semana epidemiológica
Foto: Reprodução / CNN

O estado do Rio de Janeiro registrou uma redução de 19% na entrada de pacientes nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), na última semana epidemiológica, do dia 29 de março ao dia 4 de abril. De acordo com o médico sanitarista da Subsecretaria de Vigilância em Saúde do Estado, Alexandre Chieppe, existem duas possibilidades para a queda nos números: efeito do feriado prolongado (26 de março a 04 de abril) ou ainda uma tendencia que se confirmará nos próximos dias. 

Nos últimos sete dias, as solicitações por leitos para Covid-19 também reduziram 30%. Nas últimas 24h, o tempo de espera por um leito de UTI foi de 17h para 8h. No total, 859 pessoas aguardam vaga por leitos até o momento, mas o número é dinâmico. Na segunda (05), era de 844, e no domingo (04), 917.  

”É preciso deixar claro que a gente está num momento muito crítico ainda. O que a gente ainda está avaliando é a tendencia dessa terceira onda de transmissão aqui no estado do Rio de Janeiro. Por isso é importantíssimo que as medidas de precauções sejam mantidas, para que a gente efetivamente consiga avançar na redução de casos, e consequentemente casos graves e óbitos.”, completou Chieppe.

Apesar dos índices de melhora, o Rio de Janeiro bateu, mais uma vez, o recorde na média móvel de mortes por Covid-19 nesta terça-feira (6). A capital fluminense registrou 347 óbitos desde segunda (5) e, com isso, apresentou uma alta superior a 100% na comparação com as duas semanas anteriores. 

Nas últimas 24 horas, o Rio registrou 1.670 novos casos. Até o momento, foram 660.907 casos e 38.040 óbitos em decorrência do novo coronavírus na capital.