Anvisa amplia lista de chocolates Kinder proibidos no país por suspeita de Salmonella

Nova norma proíbe a comercialização de todos os produtos de nome Schoko-Bons, da Ferrero, procedentes da Bélgica; empresa faz recolhimento voluntário

Lucas RochaGiulia Alecrimda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em nova norma publicada na quarta-feira (27), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização de todos os produtos de nome Schoko-Bons, da empresa Ferrero, procedentes da Bélgica.

A medida, publicada no Diário Oficial da União, também mantém a proibição da comercialização, da distribuição, da importação e do uso dos produtos da marca Kinder fabricados na Bélgica pela empresa Ferrero. Os produtos dessa fábrica foram alvo de alerta internacional comunicando um surto de Salmonella typhimurium em chocolates da marca.

De acordo com a Anvisa, a medida tem como embasamento o comunicado da empresa Ferrero do Brasil sobre a identificação da comercialização de lotes desses produtos, importados por terceiros para o país.

O chocolate é fabricado nos sabores cacau e branco e está disponível em embalagens de 46g, 125g, 200g e 300g.

Em nota, a Ferrero do Brasil informou que a resolução da Anvisa formaliza o recolhimento voluntário do produto já iniciado pela empresa (leia o texto completo abaixo).

O que o consumidor deve verificar?

A Anvisa recomenda que seja verificado no verso do produto se ele foi fabricado na Bélgica. Os produtos dessa procedência não devem ser consumidos.

Os consumidores devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da empresa Ferrero (telefone 0800 701 6595 e e-mail sacbrasil@ferrero.com) para que ela possa providenciar o recolhimento.

Nota Ferrero do Brasil

A Ferrero do Brasil informa que comunicou às autoridades sua decisão de proceder a um recall voluntário e preventivo de qualquer versão do produto KINDER SCHOKO-BONS, fabricados na Bélgica. Apesar da companhia não importar nem comercializar este produto no País, tomamos conhecimento de que uma empresa terceira, com a qual não mantemos relação comercial, importou de forma independente SCHOKO-BONS que fazem parte de recall conduzido no exterior e, assim, podem apresentar potencial contaminação por Salmonella.

A Resolução nº 1.321, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada nesta quarta-feira (27), apenas formaliza o recolhimento voluntário e preventivo apresentado espontaneamente pela Ferrero do Brasil dos produtos belgas, pautando sempre sua conduta em proteção à segurança dos consumidores e qualidade dos seus produtos.

A empresa orienta que caso você tenha adquirido este produto, não o consuma e entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor pelo telefone 0800 701 6595, todos os dias das 9h às 19h ou pelo e-mail sacbrasil@ferrero.com para troca ou reembolso.

Verifique no verso do produto se ele foi fabricado na Bélgica

Todos os demais produtos Kinder distribuídos pela Ferrero do Brasil são seguros para consumo e não são afetados por este recolhimento.

Mais Recentes da CNN