Anvisa reforça que vacinas da Covid-19 aprovadas no Brasil são eficazes e seguras

Em nota divulgada nesta sexta-feira, a Anvisa destacou que inclusão de crianças de 5 a 11 anos na vacinação contra a Covid-19 avaliou os quesitos de qualidade, eficácia e segurança da vacina

Anvisa ressalta que a autorização para inclusão de crianças de 5 a 11 anos na bula da vacina da Pfizer não tem como objetivo tornar a vacinação dessa faixa etária obrigatória
Anvisa ressalta que a autorização para inclusão de crianças de 5 a 11 anos na bula da vacina da Pfizer não tem como objetivo tornar a vacinação dessa faixa etária obrigatória Breno Esaki/Agência Saúde DF

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou, nesta sexta-feira (24), nota em que reforça que as vacinas contra a Covid-19 aprovadas pela agência para aplicação no Brasil são eficazes e seguras.

“As vacinas Covid-19 foram desenvolvidas usando métodos científicos que já existem há décadas. As vacinas continuam sob o monitoramento de segurança mais intensivo da história mundial em diferentes países com forte estrutura de regulação”, diz a nota da Anvisa.

Riscos da não vacinação

A Anvisa alerta que crianças e adultos podem contrair a Covid-19 e ficar gravemente doentes. Além da hospitalização, a doença pode provocar sequelas e danos à saúde que podem persistir por várias semanas – a chamada Covid longa.

A nota ressalta que a autorização para inclusão de crianças de 5 a 11 anos na bula da vacina da Pfizer não tem como objetivo tornar a vacinação dessa faixa etária obrigatória.

“A Agência ao cumprir a sua atribuição legal previsto da Lei 9.782/1999 de avaliar os quesitos de qualidade, eficácia e segurança da vacina, permite que a vacina seja disponibilizada à população, após uma rigorosa análise técnica que assegura seu uso dentro das condições estabelecidas em bula”, diz a Anvisa.

 

Mais Recentes da CNN