Após busca ativa, 40 mil crianças foram vacinadas na cidade do Rio de Janeiro

Falta de doses, no entanto, dita o ritmo de trabalho dos agentes de saúde e de vacinação nas escolas da rede pública na capital fluminense

Vacinação de crianças contra a Covid-19 no Rio de Janeiro
Vacinação de crianças contra a Covid-19 no Rio de Janeiro Tânia Rêgo/Agência Brasil

Isabelle SalemePauline Almeidada CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Desde o início do trabalho de busca ativa para incentivar a campanha de vacinação de crianças entre 5 e 11 anos na cidade do Rio de Janeiro, 40 mil doses contra a Covid-19 foram aplicadas no público-alvo.

“A busca ativa está dando resultado. 40 mil crianças já foram vacinadas nas escolas e através do trabalho dos agentes comunitários. Os números estão gradativamente subindo. São, ao todo, 58% de crianças vacinadas. A gente vai se aproximando da nossa meta, que é chegar em 80%”, explicou o secretário municipal de Saúde da capital fluminense, Daniel Soranz.

No início da campanha, Soranz alertou sobre a baixa adesão ao imunizante contra a Covid-19 e atribuiu a pouca procura às notícias falsas a respeito da segurança das vacinas.

O ritmo do trabalho de imunização nas escolas, no entanto, é menor do que a capacidade das secretarias de Saúde e de Educação, devido à falta de doses.

Segundo Soranz, o estoque de Coronavac está zerado mas existe uma expectativa de chegada de 50 mil doses da Pfizer para uso pediátrico para essa terça-feira (15).

“Quando os estoques estão no limite, a gente precisa segurar a nossa busca ativa. Se a gente tivesse vacina suficiente, poderia fazer essa busca ativa nas escolas num tempo muito mais curto do que a gente está fazendo hoje”, afirmou.

Segundo o secretário, as vacinas estão sendo recebidas pelo município de maneira escalonada. “A gente escalonou também essa busca ativa nas escolas em torno de 45 dias, que é o prazo que a gente espera que o ministério consiga disponibilizar todas as vacinas para vacinar a faixa etária de 5 a 11 anos”, disse o secretário.

Mais Recentes da CNN