Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cidade do Rio de Janeiro começa a vacinação em escolas da rede pública

    Imunização acontece somente com autorização dos pais. O planejamento é vacinar 200 mil crianças em duas semanas

    Isabelle SalemePauline Almeidada CNN no Rio de Janeiro

    A cidade do Rio de Janeiro deu início, nesta quinta-feira (10), à campanha de vacinação contra a Covid-19 em escolas públicas da rede municipal. O lançamento do projeto aconteceu na quadra da Escola Municipal Rodrigo Mello Franco Andrade, no Andaraí, Zona Norte do Rio de Janeiro.

    Acompanhadas dos pais, as crianças, na faixa etária entre cinco e 11 anos, esperavam para receber a primeira dose da vacina na estrutura montada para a imunização dos alunos do colégio.

    Na correria do dia a dia, o auxiliar de serviços gerais Flávio de Almeida conseguiu levar as filhas Luísa Eduarda, de 8 anos, e Ana Clara, de 10 anos, ao posto de saúde para receber a vacina. “Aqui na escola facilitou muito”, disse o pai.

    Já Rubi, de 8 anos, tomou um susto quando soube da novidade. “Eu não vou tomar vacina”, disse a menina. Mas a mãe, a faxineira Raiane Daiane dos Santos, afirmou que fica mais tranquila em saber as duas filhas estão protegidas contra a doença.

    A partir da semana que vem, todas as escolas vão se transformar em postos de imunização. Segundo o municipal de Educação, Renan Ferreirinha, 347 mil crianças na faixa etária elegível à vacinação estão matriculadas nas 1.307 escolas públicas que oferecem ensino fundamental.

    Os responsáveis receberão um termo de autorização e os estudantes que ainda não tiverem sido imunizados poderão ser vacinados. “Só vacinaremos os alunos se os pais autorizarem. Eles têm o direito de decidir”, explicou Ferreirinha.

    No dia marcado, a aplicação da vacina será feita no fim do turno de aulas: pela manhã, entre 11h e 12h30, e pela tarde, entre 15h30 e 17h. Quando os responsáveis forem buscar as crianças na escola, elas já sairão vacinadas. Os que quiserem acompanhar a vacinação pessoalmente podem chegar no horário marcado e terão acesso ao local.

    No lançamento da campanha, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que a iniciativa tem como objetivo facilitar a vacinação das crianças, especialmente daquelas cujos pais trabalham.

    “Seu filho vai pode ser vacinar numa escola, desde que tenha sua autorização. A gente não quer fazer nada que não seja a vontade dos pais. Mas o que a gente quer que os pais se conscientizem de como é importante se vacinar”, explicou Paes.

    A previsão é de que em 45 dias todas as escolas recebam as equipes de saúde para a imunização dos alunos. A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar 200 mil crianças nos próximos 15 dias. Até agora, 51% do público-alvo foi imunizado.

    Agentes de saúde estão verificando as cadernetas de vacinação de crianças na capital fluminense para saber se elas já tomaram a primeira dose contra a Covid-19 e, também, se estão com o restante do calendário de imunizações em dia. A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é para que os profissionais esclareçam dúvidas dos pais e informem sobre a segurança da vacina.