Botsuana detecta 15 novos casos da variante Ômicron do novo coronavírus

Segundo o ministro da Saúde do país africano, os casos somam-se aos quatro casos confirmados divulgados na sexta-feira (26)

Ministro da Saúde de Botsuana, Edwin Dikoloti aplaudiu seus cientistas por terem detectado precocemente a nova variante no país
Ministro da Saúde de Botsuana, Edwin Dikoloti aplaudiu seus cientistas por terem detectado precocemente a nova variante no país Josué Damacena/IOC/Fiocruz

Reuters

Ouvir notícia

A Botsuana, no Sul da África, detectou 15 novos casos de Covid-19 causados pela variante Ômicron. A informação é do ministro da Saúde do país, Edwin Dikoloti, que afirmou, neste domingo (28), que os casos somam-se aos quatro casos confirmados divulgados na sexta-feira (26).

O ministro aplaudiu seus cientistas por terem detectado precocemente a nova variante no país, mas sublinhou que ela não surgiu em Botsuana porque os quatro casos iniciais foram de pessoas que viajaram ao país em missão diplomática.

Ele se recusou a comentar sobre as nacionalidades das quatro pessoas, destacando que o país “não gostaria de aumentar a tendência aparente em que a variante é estigmatizada”.

Desde a emergência da nova variante, circulam informações conflitantes sobre o local de origem da linhagem. Em comunicado oficial, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a cepa foi relatada pela primeira vez à instituição pela África do Sul, no dia 24 de novembro.

Até a manhã deste domingo (28), 11 países já reportavam casos da variante Ômicron: além da Botsuana e da África do Sul, a lista inclui Hong Kong, Israel, Bélgica, Reino Unido, Alemanha, Itália, Holanda, Austrália e Dinamarca.

(Por Brian Benza, com informações de Lucas Rocha, da CNN)

Mais Recentes da CNN