Cidade do Rio amplia 2ª dose de reforço contra Covid para pessoas acima de 50 anos

Intervalo deve ser de pelo menos quatro meses desde a aplicação da última dose

A professora de educação física Sandra Milone recebeu a 2ª dose de reforço nesta sexta-feira, no Rio
A professora de educação física Sandra Milone recebeu a 2ª dose de reforço nesta sexta-feira, no Rio Cleber Rodrigues/CNN

Cleber Rodriguesda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A cidade do Rio de Janeiro e as capitais Campo Grande e Macapá ampliaram a vacinação da segunda dose de reforço contra Covid-19 para quem tem 50 anos ou mais. Conforme levantamento da CNN, a 4ª dose também já é aplicada pelo Distrito Federal e em outros três estados: Amazonas, Mato Grosso do Sul e Piauí.

Na quinta-feira (2), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a pasta vai incluir pessoas a partir de 50 anos na recomendação para a aplicação da segunda dose de reforço das vacinas contra a doença.

Até então, a indicação era para quem tem 60 anos ou mais e para pessoas imunossuprimidas. Para ser vacinado, no entanto, o intervalo deve ser de pelo menos quatro meses da última dose.

Adesão na capital fluminense

Nesta sexta-feira, o pátio do Centro Municipal de Saúde Píndaro de Carvalho Rodrigues, na Gávea, Zona Sul do Rio, ficou cheio de pessoas em busca da dose adicional da vacina.

“É muito importante. A gente tem que estar vacinado para não passar pra ninguém e não pegar também”, disse o porteiro Paulo Roberto Santos à CNN.

Sandra Milone, professora de educação física, também buscou a segunda dose de reforço nesta sexta-feira.

“Estou me sentindo aliviada porque estou fazendo o bem pra mim e para o próximo, principalmente para os idosos, porque eu trabalho com eles”, comemora, Sandra.

Paulo Roberto Santos foi vacinado novamente contra a Covid-19 no Rio / Cleber Rodrigues/CNN

Rio terá Dia D de vacinação neste sábado

Neste sábado (4), mais de 450 postos de vacinação vão ficar abertos para a população carioca.
De acordo com o secretário de Saúde da capital, Rodrigo Prado, o mutirão de conscientização vai disponibilizar vacinas contra a Covid-19 e imunizantes contra a gripe.

Apesar de ter estoque das demais vacinas contra a Covid-19, Prado alerta sobre o desabastecimento de doses da Pfizer, cujo o último lote recebido pela prefeitura foi no dia 06 de maio, um total de 54 mil doses.

“Esperamos que Ministério da Saúde envie novas doses de Pfizer, uma vez que vem ampliando a faixa etária da 2ª dose de reforço. Já enviamos vários ofícios solicitando”, afirma.

A CNN consultou o Ministério da Saúde, que respondeu em nota que “não há pendência de vacinas da Pfizer para o estado do Rio de Janeiro”. A pasta, no entanto, afirmou que uma nova remessa será enviada na próxima semana.

Nota do Ministério da Saúde

Não há pendência de vacinas da Pfizer para o estado do Rio Janeiro. O Ministério da Saúde já entregou mais de 42 milhões de doses de vacinas Covid-19 para o estado. Destas, 18 milhões são da Pfizer.

Segundo dados fornecidos pelo estado, 14,8 milhões de doses da fabricante foram aplicadas. Ou seja, o estado tem um saldo estimado em mais de 3 milhões de doses da Pfizer.

Na próxima semana, o Ministério da Saúde enviará ao estado do Rio de Janeiro mais 1 milhões de doses do imunizante Pfizer.

Mais Recentes da CNN