Com escassez de medicamento, Índia já registra quase 9 mil casos de fungo

Fungo negro, ou mucormicose, tem sido encontrado em pessoas que se recuperam da Covid-19 e têm diabetes; casos foram relatados em 23 dos 36 estados do país

Pacientes com mucormicose, também chamado de fungo negro, são tratados em hospital da Índia
Pacientes com mucormicose, também chamado de fungo negro, são tratados em hospital da Índia Foto: Pratham Gokhale - 22.mai.2021/Hindustan Times via Getty Images

Esha Mitra, da CNN

Ouvir notícia

A Índia registrou pelo menos 8.848 casos de fungo negro, ou mucormicose, de acordo com dados compartilhados por um ministro do governo no sábado (22), o que levou as autoridades a alocarem mais medicamentos aos estados e territórios da União.

O fungo é uma infecção que tem sido cada vez mais encontrada entre pacientes que se recuperaram da Covid-19 na Índia, especialmente entre os pacientes que sofrem de diabetes.

Gujarat é o estado mais atingido com 2.281 casos, seguido por Maharashtra com 2.000 casos, de acordo com os dados. 

Os casos já foram detectados em 23 dos 36 estados e territórios da Índia, de acordo com dados do Ministro de Produtos Químicos e Fertilizantes da Índia, Sadanand Gowda.

O ministro da saúde do estado de Maharashtra, Rajesh Tope, disse na semana passada que o estado, que teve pelo menos 90 mortes por causa da doença, está enfrentando uma escassez de anfotericina B, para a qual lançou um pedido global de ajuda.

No sábado, Maharashtra recebeu 5.090 frascos adicionais do medicamento – dias antes, Tope disse a repórteres que fez um pedido de 190 mil frascos.

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Tópicos

Mais Recentes da CNN