Correspondente Médico: Saiba como identificar sintomas da trombose

Neurocirurgião Fernando Gomes explicou doença que atinge cerca de 180 mil pessoas por ano no Brasil

Da CNN*

Em São Paulo

Ouvir notícia

Na edição desta quarta-feira (15) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o que é a trombose e como é possível identificá-la antes de complicações graves para a saúde.

O Dia Nacional de Combate e Prevenção à Trombose, em 16 de setembro, sinaliza para a importância em entender a doença. Uma a cada quatro pessoas no mundo morre por problemas de saúde causados pela trombose. No Brasil, cerca de 180 mil pessoas são atingidas por ela anualmente.

O médico explicou que o surgimento de trombos está relacionado com a circulação sanguínea e o bom funcionamento do aparelho cardiovascular. “Quando existe um elemento que aumenta a tendência de coagulação, se pode ter a formação de trombos”, disse.

“A trombose venosa profunda, que ocorre nos membros inferiores, é extremamente grave. Uma vez que ela se forma, pode se desdobrar para um tromboembolismo pulmonar, no qual o trombo se desprende das pernas, sobe pela via cávea e chega até o coração, podendo provocar alteração pulmonar e até parada cardíaca. Por isso, existe preocupação grande com sua prevenção”, alertou Gomes.

Segundo o médico, entre as formas de prevenção da trombose estão a prática de exercícios físicos, pois o movimento estimula a circulação sanguínea, o uso de meias de compressão e até de medicamentos que regulem a congelação do sangue, se for recomendado por especialista.

“Também é importante evitar cigarro, álcool, ter dieta equilibrada e, se for o caso, manter a diabetes controlada”, completou Fernando Gomes.

“E como reconhecer a formação de trombose? Sensação de dor, calor e vermelhidão nas pernas e, muitas vezes, de forma assimétrica (apenas em um dos membros), além da sensação de rigidez muscular, pois a batata da perna fica empastada”, explicou.

(*Com informações de Nicole Lacerda, da CNN, em São Paulo)

Mais Recentes da CNN