Covaxin tem maior preço por vacina negociado pelo Brasil; veja comparativo

Levantamento da CNN comparou contratos firmados pelo país por Covaxin, Pfizer, Janssen, AstraZeneca, Coronavac e Sputnik V

Leonardo Lopes, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A negociação do Ministério da Saúde para a aquisição da Covaxin, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica indiana Bharat Biotech, está na mira de investigação do Tribunal de Contas da União (TCU), além da Controladoria-Geral da União (CGU), do Ministério Público Federal e da própria CPI da Pandemia.

Entre as possíveis irregularidades da transação está o preço acertado pelo governo para o imunizante, 1000% mais caro do que o valor inicial. Por conta do contrato firmado, a Covaxin se tornou a vacina mais cara negociada no Brasil, ultrapassando o preço da Pfizer, vacina que demorou a ser comprada pelo governo sob a alegação de ser cara.

Levantamento da CNN a partir dos valores negociados pelo Brasil para as vacinas contra a Covid-19 constatou que o preço da Covaxin foi maior até mesmo que o da vacina da Janssen, que precisa de apenas uma dose.

Veja abaixo o preço de cada vacina. Os valores em dólares foram convertidos ao real com base na cotação do site do Banco Central do dia 23/06 às 10h.

Pfizer

US$ 10 (R$ 50,17) por dose (1º contrato)
US$ 12 (R$ 60,20) por dose (2º contrato)

Janssen

US$ 10 (R$ 50,17) por dose (vacina de dose única)

AstraZeneca

US$ 3,16 (R$ 15,85) por dose (produzida na Fiocruz)
US$ 5,25 (R$ 26,34) por dose (produzida no Instituto Sérum, na Índia)

Coronavac

R$ 58,20 por dose

Sputnik

R$ 69,36 por dose

Covaxin

US$ 15 (R$ 75,25) por dose

Tabela de preço de vacinas compradas pelo governo federal e estados (23.jun.2021
Tabela de preço de vacinas compradas pelo governo federal e estados (23.jun.2021)
Foto: CNN Brasil
Tabela de preço de vacinas compradas pelo governo federal e estados (23.jun.2021
Tabela de preço de vacinas compradas pelo governo federal e estados (23.jun.2021)
Foto: CNN Brasil

 

Confira mais notícias do Brasil e do mundo na CNN

Mais Recentes da CNN