Covid-19: Brasil registra 170 mortes e mais de 8 mil casos em 24 horas

Média móvel de óbitos se mantém abaixo de 200, mas variante Ômicron preocupa

Segundo a Organização Mundial da Saúde, cepa “apresenta um grande número de mutações"
Segundo a Organização Mundial da Saúde, cepa “apresenta um grande número de mutações" Reuters/ Sumaya Hisham

Da CNN Brasil

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou neste sábado (4) 170 mortes e 8.838 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. As médias móveis de óbitos e de infecções ficaram em 198 e 9.078, respectivamente, de acordo com os dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Assim, o país acumula um total de 615.570 mortes e 22.138.247 infecções confirmadas desde o início da pandemia, em março de 2020.

A variante Ômicron continua preocupando as autoridades no Brasil e no mundo. Na manhã deste sábado, o prefeito  do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou que a festa de Réveillon da cidade, a maior festa de Ano Novo do país, está cancelada. A decisão, segundo Paes, segue a recomendação do comitê científico do estado.

Já o governador do estado, Cláudio Castro (PL),  deu uma nova versão, em uma postagem nas redes sociais. Segundo Castro, será realizada uma reunião na próxima semana para uma decisão final sobre as festas do réveillon.

Nesse encontro, participarão técnicos da saúde do Estado e do município. Sindicatos e associações dos setores de bares, restaurantes e hotéis do Rio de Janeiro declararam estar apreensivos com a notícia.

Ao menos 24 capitais brasileiras decidiram não fazer festa de Réveillon neste ano devido à pandemia de Covid-19. Além das festas de Ano Novo, o Carnaval também está ameaçado de cancelamento em muitos lugares.

Na África do Sul, os casos de Covid-19 quase quadruplicaram nos últimos três dias, ressaltando as preocupações de especialistas sobre o quão contagiosa a nova variante do coronavírus Ômicron pode ser. Na Noruega, uma festa de Natal foi responsável por infectar pelo menos 13 pessoas com a variante Omicron do coronavírus, e o número pode subir para mais de 60.

Mais Recentes da CNN