Decisão de vacinar crianças é 100% técnica, diz diretor da Anvisa

Anvisa autorizou o uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos no Brasil; não há previsão de data para início da imunização

João de MariLudmila CandalLayane Serranoda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Antonio Barra Torres afirmou à CNN nesta quinta-feira (16) que a autorização do uso da vacina contra a Covid-19 da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos no Brasil é uma decisão “100% firmada pela área técnica da agência”.

“É sempre importante lembrar que como essa decisão é sobre um produto que já tem registro no Brasil é 100% firmada pela área técnica da Anvisa, onde não estão diretores, estão os técnicos concursados da agência”, afirmou Barra Torres.

Segundo ele, os técnicos se pautaram nos quesitos de segurança e eficácia apresentados pela farmacêutica Pfizer, que desenvolve os imunizantes.

“Foram estudos clínicos com milhares de crianças da faixa etária autorizada, níveis de eficácia de 90% e sem registro de efeitos adversos mais graves. Isso foi muito importante para aprovação”, ressaltou.

“O Brasil apresenta números muitos desfavoráveis quanto ao acometimento da Covid-19 em crianças nessa faixa de idade quando comparado a outros países. Em face desses fatores a área técnica da Anvisa afirmou essa autorização.”

Produto será específico para vacinar crianças

A Anvisa autorizou nesta quinta-feira (16) o uso da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos no Brasil. A decisão foi tomada após avaliação técnica do pedido submetido pela farmacêutica no dia 12 de novembro.

A dosagem da vacina para esta faixa etária será ajustada e menor (um terço) que aquela utilizada por maiores de 12 anos. Segundo a Anvisa, a proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo. Os frascos serão diferenciados pela cor: roxa para adultos e laranja para crianças.

“Não são feitas adaptações de doses de adultos para doses de crianças. São vacinas que saem da linha de produção prontas para o uso dos 5 a 11 anos. Creio que os detalhes a obtenção do produto é responsabilidade do Ministério da Saúde.”

Como o Brasil ainda não tem as doses da tampa laranja, ou seja, as ajustadas para crianças, não há previsão de quando a imunização nesta faixa etária vai começar. Prazo deverá ser definido pelo Ministério da Saúde.

“Esse produto é específico para crianças. A questão da preocupação que venha um frasco de uma cor oposta ao de adultos, e como é um produto que sai da fábrica próprio para faixa de 5 a 11 anos, eu entendo que sera necessário”, disse à CNN.

Mais Recentes da CNN