Johnson & Johnson fornecerá até 200 milhões de vacinas ao Covax neste ano

Imunizante de dose única será entregue a consórcio da OMS para garantir acesso

Caixas com vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra Covid-19
Caixas com vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra Covid-19 Foto: Shannon Stapleton - 3.mar.2021/Reuters

Naomi Thomas, da CNN

Ouvir notícia

Paul Stoffels, diretor médico da Johnson & Johnson, disse durante o a conferência de saúde do G20 nesta sexta-feira (21) que a empresa entrou em um acordo com a Gavi para fornecer até 200 milhões de doses da vacina contra Covid-19 para o consórcio Covax até o final do ano, com a possibilidade de mais doses em 2022.

“Apoiamos fortemente a missão da Covax e temos o prazer de anunciar que firmamos um acordo com a Gavi, com a meta de fornecer até 200 milhões de doses para a Covax até o final de 2021. Ficaremos em estreita discussão com a Gavi para o potencial fornecimento de mais 300 milhões de doses em 2022, somando até 500 milhões de doses”, disse Stoffels.

A vacina da Johnson & Johnson para Covid-19 requer uma única dose.

Stoffels descreveu a parceria com a Gavi como “o maior passo” que a J&J deu para garantir que a vacina seja acessível a todos, em qualquer lugar.

A Covax é um projeto dirigido por uma coalizão que inclui a Aliança por Vacinas, conhecida como Gavi, e a Organização Mundial da Saúde (OMS). Ele é financiado por doações de governos, instituições multilaterais e fundações.

A missão dele é comprar vacinas contra Covid-19 em grandes quantidades e enviá-las para as nações mais pobres, que não podem competir com os países ricos na obtenção de contratos com as principais empresas farmacêuticas.

(Texto traduzido, leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN