Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Maltodextrina: o que é, para que serve e como tomar?

    Produzido a partir do amido, o suplemento ajuda a repor energia em esportes de longa duração e intensidade

    Maltodextrina é um carboidrato usado como suplemento alimentar por praticantes de esportes de alta duração e intensidade
    Maltodextrina é um carboidrato usado como suplemento alimentar por praticantes de esportes de alta duração e intensidade Prostock-Studio/GettyImages

    Gabriela Maraccinida CNN

    A maltodextrina é um dos suplementos essenciais para repor a energia em esportes de longa duração e intensidade, como corrida, ciclismo, futebol e natação, entre outros. A “malto”, como também é conhecida, é um carboidrato produzido a partir do amido (presente no milho, batata ou trigo) e é usada na suplementação para reduzir a fadiga no treino.

    O carboidrato é produzido a partir da hidrólise, que é a quebra parcial do amido. Esse processo resulta em um pó branco com sabor adocicado e, por isso, a maltodextrina também costuma ser utilizada para adoçar produtos industrializados, como molhos, refrigerantes, pães e produtos lácteos.

    Para que serve a maltodextrina?

    Na prática esportiva, a maltodextrina é conhecida por ser um suplemento que fornece uma grande quantidade de energia por um período prolongado. Por isso, ela costuma ser utilizada em praticantes de esportes de longa duração.

    “A principal função da maltodextrina é fornecer energia rápida para o corpo durante os exercícios, principalmente os prolongados, ajudando a manter os níveis de glicose no sangue estáveis. Por isso ela é indicada para exercícios de longa duração para manter os níveis de glicose”, afirma Ramiele Calmon, nutricionista com especialização em nutrição esportiva.

    Esse rápido fornecimento de energia é possível porque a maltodextrina é um carboidrato digerido e absorvido rapidamente pelo organismo, convertendo-se em glicose na corrente sanguínea.

    “Essa glicose é então utilizada como combustível pelo corpo, ajudando a manter o desempenho físico durante o exercício. Além de ser uma fonte de energia imediata, a maltodextrina também é útil para a reposição de glicogênio muscular, evitando que a energia dos músculos se esgote”, explica Karinee Abrahim, nutricionista com ênfase em metabolismo e emagrecimento do Instituto Nutrindo Ideais.

    Benefícios da maltodextrina

    Ao oferecer energia necessária para treinos prolongados e intensos, a maltodextrina oferece os seguintes benefícios para atletas profissionais e amadores:

    • Melhora do desempenho físico;
    • Maior recuperação após exercícios intensos;
    • Previne a fadiga durante a prática do exercício;
    • Favorece o ganho de massa muscular;
    • Atua no desenvolvimento de força muscular;

    Quem deve tomar o suplemento?

    A suplementação de maltodextrina é indicada para praticantes de esportes de alta intensidade e duração, a fim de reduzir a fadiga durante a prática e melhorar a performance física. Por isso, ela é recomendada para praticantes de atividades como:

    • Resistência: corrida, ciclismo e natação;
    • Alta intensidade: levantamento de peso, crossfit e lutas;
    • Esportes coletivos: futebol, basquete e vôlei;
    • Competições com múltiplas provas em um curto espaço de tempo;
    • Praticantes de musculação de alta intensidade e HIIT.

    Como tomar maltodextrina?

    A maltodextrina pode ser consumida dissolvida na água, no suco ou em vitaminas. “A forma de tomar o suplemento depende dos objetivos e das necessidades de cada pessoa, bem como o tipo de atividade física que está sendo realizada”, afirma Karinee.

    No pré-treino, ela pode ser consumida cerca de 30 a 60 minutos antes do exercício físico para fornecer energia extra para o treino. Já no pós-treino, consumir maltodextrina junto com proteínas pode acelerar a recuperação muscular e a reposição de glicogênio.

    No entanto, o suplemento também pode ser consumido durante o treino, principalmente em atividades intensas e prolongadas, como maratonas.

    “Durante o exercício intenso, o corpo pode esgotar rapidamente seus estoques de energia, especialmente o glicogênio muscular. Nesse cenário, a ingestão de carboidratos de rápida absorção, como a maltodextrina, pode ajudar a manter os níveis de energia e prolongar o desempenho durante a atividade”, esclarece a nutricionista. “Ao consumir maltodextrina durante o treino, ela é rapidamente digerida e transformada em glicose na corrente sanguínea, fornecendo uma fonte imediata de combustível para os músculos em atividade”, completa.

    Maltodextrina tem algum efeito colateral? Quais são as contraindicações?

    No geral, a suplementação de maltodextrina é segura, principalmente se consumida adequadamente. Porém, é importante estar ciente dos possíveis efeitos colaterais. “Eles podem acontecer devido ao consumo excessivo de maltodextrina, que pode causar desconfortos gastrointestinais, inchaços, gases, distensão abdominal devido à rápida absorção e digestão”, explica Ramiele.

    Por conter alto índice glicêmico, a maltodextrina é contraindicada para pessoas com diabetes ou resistência à insulina, pois pode levar a picos de glicose no sangue. Além disso, seu consumo excessivo sem a prática de atividade física o suficiente pode contribuir para o ganho de peso.

    “É sempre importante ter orientações profissionais para adequar a intensidade do treinamento e duração, para que a gente possa calcular a dosagem desse suplemento”, reforça a nutricionista.