Não houve brecha, diz diretor da Anvisa sobre viajante infectado com nova cepa

Em entrevista à CNN, o diretor da Anvisa Alex Machado afirmou que a agência cumpriu todos os protocolos para prevenir a disseminação da nova cepa da Índia

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o diretor da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) Alex Machado Campos afirmou que “não houve brecha” e sim um desrespeito às medidas sanitárias no caso do viajante infectado com a cepa da Índia da Covid-19, que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no último sábado (22).

Para Campos, o homem desrespeitou as regras ao não se submeter à quarentena que deveria ter feito após retornar ao Brasil vindo do país asiático. Após desembarcar no Aeroporto de Guarulhos, o passageiro embarcou em um segundo voo, para o Rio de Janeiro.

“Ele assumiu o compromisso de ficar em quarentena e, ao não ficar, descumpre as leis brasileiras, tanto sanitárias quanto penais.”

“O protocolo da Anvisa foi adotado, como já vem sendo desde o início da pandemia”, disse Campos.

“De imediato acionamos um protocolo que é ordinário, o de identificação de um passageiro de uma área de risco, e notificamos as autoridades.” 

O Maranhão foi o primeiro estado a confirmar a presença da variante no Brasil, que foram detectados entre os 24 tripulantes do navio MV Shandong Da Zhi, vindo da China.

O diretor da Anvisa Alex Machado Campos em entrevista à CNN
O diretor da Anvisa Alex Machado Campos conversou com a CNN sobre as medidas sanitárias (26.mai.2021)
Foto: Reprodução / CNN

Publicado por Guilherme Venaglia

Mais Recentes da CNN