Rio de Janeiro retoma vacinação com a Coronavac nesta segunda-feira (20)

Vacinação com o imunizante do Butantan ficou suspensa por dois dias

Isabelle Salemeda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Após a chegada de 216.100 doses da vacina, a cidade do Rio de Janeiro retoma a aplicação da segunda dose com a Coronavac nesta segunda-feira (20). A imunização ficou suspensa por dois dias devido, à falta de doses produzidas pelo Instituto Butantan.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Daniel Soranz, o novo lote deve garantir a aplicação da segunda dose por duas semanas. Ele lembrou que a remessa, retirada no sábado (18), foi enviada pelo Ministério da Saúde para substituir o lote suspenso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A medida cautelar foi tomada porque os lotes do imunizante foram envasados em uma fábrica na China não inspecionada pela Anvisa. Procurada pela CNN, a Agência afirmou que a validade de interdição é de 90 dias e que “até o momento, não há informações e dados que permitam a liberação”.  Na ocasião, o Instituto Butantan destacou que a medida não deve causar alarmismo, já que todas as vacinas foram testadas e são comprovadamente seguras para a população.

Vacina para adolescentes

Sem estoque da Pfizer, único imunizante aprovado para aplicação em jovens de 12 a 17 anos, a capital fluminense suspendeu a vacinação dos adolescentes. A Secretaria Municipal de Saúde afirma que segue no aguardo de novas doses para dar continuidade ao calendário com pessoas de 13 e 12 anos. O último dia de aplicação foi na sexta-feira (17).  A vacinação desse grupo será discutida na próxima reunião do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19, na quarta-feira (22).

De acordo com o painel da prefeitura, 272.434 jovens menores de idade já receberam a primeira dose, enquanto outros 228.863 adolescentes ainda não se vacinaram.

Procurado pela CNN, o Ministério da Saúde afirmou que uma nova remessa da Pfizer deve chegar ao Rio ainda este fim de semana.

Mais Recentes da CNN