Rio reduz intervalo da 2ª dose da vacina da Pfizer contra Covid para 21 dias

Medida vale para pessoas a partir de 30 anos

Prefeitura do Rio reduz intervalo de aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer contra Covid-19 para 21 dias
Prefeitura do Rio reduz intervalo de aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer contra Covid-19 para 21 dias 20/04/2021REUTERS/Ricardo Moraes

Douglas Portoda CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, nesta sexta-feira (22), a redução do intervalo da segunda dose da vacina da Pfizer contra a Covid-19 para 21 dias. A medida vale no momento para pessoas a partir de 30 anos.

Já as doses de reforço estão disponíveis para maiores de 60 anos estão disponíveis. Confira o calendário:

  • Quinta-feira (21): Mulheres com 67 anos ou mais
  • Sexta-feira (22): Homens com 67 anos ou mais
  • Sábado (23): Repescagem para homens e mulheres com 67 anos ou mais
  • Segunda-feira (25): Mulheres com 66 anos ou mais
  • Terça-feira (26): Homens com 66 anos ou mais
  • Quarta-feira (27): Repescagem para homens e mulheres com 66 anos ou mais
  • Quinta-feira (28): Mulheres com 65 anos ou mais
  • Sexta-feira (29): Homens com 65 anos ou mais
  • Sábado (30): Repescagem 65 anos ou mais

Prefeitura tenta flexibilizar uso de máscara

O governo municipal espera poder flexibilizar a utilização de máscara em locais abertos e sem aglomeração a partir da próxima terça-feira (26). Entretanto, para que isso aconteça, é necessário que 65% da população esteja com o ciclo vacinal completo com duas ou a dose única da vacina contra a Covid-19.

Segundo o “vacinômetro” do Governo do Estado do Rio de Janeiro, a capital, até o momento, está com 3,9 milhões de segundas doses aplicadas (58,2%) e 139,6 mil da dose única (2,07%).

“Tem duas possibilidades: as pessoas não se vacinarem, não procurarem os postos, o que a gente acha difícil. A gente acha que as pessoas venham se vacinar. E a falta de doses. Então essas duas possibilidades podem acontecer e gerar um atraso, e esperamos que não seja grande nesse processo de reabertura”, disse à CNN o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

(*Com informações de Isabelle Saleme, da CNN)

Mais Recentes da CNN