Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    RJ vai promover vacinação contra Covid-19 nas escolas para aumentar a adesão

    Busca ativa já está sendo feita pelos agentes de saúde na capital fluminense, que verificam o cumprimento do calendário de vacinação das crianças e orientam os pais

    Isabelle Salemeda CNN

    No Rio de Janeiro

    Agentes de saúde estão verificando as cadernetas de vacinação de crianças na capital fluminense para saber se elas já tomaram a primeira dose contra a Covid-19 e, também, se estão com o resto do calendário de imunizações em dia. A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é para que os profissionais tirem dúvidas dos pais e informem a respeito da segurança da vacina.

    Além da chamada “busca ativa”, as escolas vão se transformar em postos de imunização já a partir desta quinta-feira (10). Segundo o secretário Daniel Soranz, a ideia é fazer um planejamento para que todas as unidades recebam a campanha. Serão vacinados os alunos cujos pais autorizarem.

    Apenas 263.286 crianças entre cinco e onze anos tomaram a primeira dose contra a Covid-19 na cidade do Rio, o que corresponde a menos da metade do público-alvo na faixa etária. A campanha nos postos de saúde também foi prorrogada por mais 45 dias para que as 296.941 crianças ainda não vacinadas possam ter acesso ao imunizante infantil.

    A situação no Estado do Rio é ainda pior do que a da capital quanto à população infantil vacinadas: apenas 10% do público-alvo já tomaram a primeira dose contra o Coronavírus. No país, 20,2% das crianças já receberam a primeira dose da vacina.

    Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não faltarão vacinas, uma vez que até o dia 15 de fevereiro as doses necessárias para vacinar todas crianças serão entregues aos estados. Até agora, pouco mais de 4 milhões e quatrocentas mil (4.176.445) doses da vacina pediátrica foram aplicadas no Brasil, de acordo com levantamento da agência CNN.