RN confirma que mulher de 37 anos foi reinfectada pelo novo coronavírus

Análise laboratorial confirmou que profissional de saúde que atua no Rio Grande do Norte e Paraíba contraiu linhagens diferentes do vírus causador da Covid-19

Profissional analisa testes para detecção da Covid-19
Profissional analisa testes para detecção da Covid-19 Foto: Josué Damacena/Fiocruz (31.mar.2020)

Por Diego Freire, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Uma mulher de 37 anos, que atua como profissional na área de saúde nos estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba, foi reinfectada pelo novo coronavírus, que causa a Covid-19.

A informação foi divulgada na noite desta quarta-feira (9), em nota conjunta da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) e a Secretaria Municipal de Saúde de Natal.

Leia também:
Pazuello: ‘Vacinação da Pfizer pode começar em dezembro ou janeiro’

Plano de imunização: Temperatura da vacina e aquisição por estados são desafios

O caso é considerado o primeiro de reinfecção no Brasil por ser o único até o momento a constatar a presença de linhagens distintas do vírus SARS-CoV2 nas amostras coletadas e analisadas por todos os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde, que ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Em 17 de junho de 2020, a paciente apresentou um quadro de síndrome gripal (cefaleia, dor abdominal e coriza) e testou positivo para o vírus causador da Covid-19, em exame realizado na Paraíba. Ela cumpriu o período de isolamento recomendado e posteriormente se recuperou.

Destaques do CNN Brasil Business:
BMW a R$ 24 mil e Pajero a R$ 26 mil: Santander faz leilão de carros na quinta

Na última reunião do ano, Copom mantém taxa Selic em 2% ao ano

Quase quatro meses depois, em 11 de outubro, a profissional de saúde voltou a apresentar um quadro de síndrome gripal (astenia, mialgia, cefaleia frontal e distúrbios gustativos e olfativos) e, também no estado da Paraíba, voltou a testar positivo para o vírus.

As amostras dos dois testes foram enviadas para análise do laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Rio de Janeiro, que comprovou a presença de linhagens distintas do vírus SARS-CoV2 e, de acordo com a nota divulgada pelos órgãos do Rio Grande do Norte, confirmou ser um caso de reinfecção.

As linhagens detectadas estão em circulação no Brasil, segundo estudos realizados por unidades de pesquisa nacionais.

(Com informações de Ludmila Candal, da CNN)

Mais Recentes da CNN