Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Terceira dose da vacina contra a Covid-19 começa a ser aplicada em idosos no RJ

    Imunização começa pelos que vivem em casas de longa permanência, como abrigos e asilos

    Bruna Carvalhoda CNN

    No Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro começou, nesta quarta-feira (1º), a vacinação com a dose de reforço em idosos que vivem em casas de longa permanência, como asilos e abrigos.

    A expectativa é que todos esses idosos do Rio de Janeiro recebam a terceira dose da vacina contra a Covid-19 até o dia 10 de setembro. Todas as pessoas maiores de 60 anos receberão o reforço até o fim de outubro.

    No Retiro dos Artistas, na zona oeste do Rio de Janeiro, 47 pessoas foram vacinadas nesta quarta-feira. Uma delas foi Hailton de Arruda, o Manga, considerado um dos melhores goleiros da história do Botafogo e do futebol brasileiro. “Estou muito feliz em tomar a terceira dose, muito mesmo”, disse o ex-atleta.

    Goleiro Manga recebeu a terceira dose da vacina no Retiro dos Artistas / Bruna Carvalho/CNN

    A ex-cantora Leny de Andrade, de 78 anos, também não escondeu a alegria de receber a dose reforço. “Aliviada, maravilhada, assim que me sinto”, comemorou ela.

    O ator Jaime Leibovitch, de 75 anos, falou sobra a expectativa para o dia de hoje e reforçou a importância da vacinação. “Eu estava com muita expectativa. Não só por mim, mas em relação as pessoas à minha volta. A vacina é muito importante, as pessoas têm que tomar”, reforçou ele.

    Terceira dose avança em Niterói

    Em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, hoje foi o quarto dia da terceira dose para idosos. A cidade, que foi a primeira do estado a aplicar a dose reforço, está imunizando por faixa etária.

    Nesta quarta-feira e quinta-feira (2) são os idosos de 90 anos. Nos próximos dois dias é a vez de quem tem 85 anos.

    Para receber a dose de reforço, os idosos devem ter o esquema vacinal completo, tendo recebido a segunda dose há, pelo menos, três meses.

    Independentemente da vacina tomada nas duas primeiras doses, para a dose de reforço serão usados imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca, de acordo com a disponibilidade.

    Mais Recentes da CNN